Mercado

Dólar abre em alta; Guedes e Trump em Davos no radar

0

O dólar inicia esta terça-feira (21) em alta, de olho nas declarações de Paulo Guedes em Davos.

Por volta das 9h20, o dólar variava positivamente a 0,263% sendo cotado a R$ 4,1995. O mercado está atento ao discurso do presidente norte-americano Donald Trump no Fórum Mundial Econômico.

Além disso, segue no radar dos investidores as estimativas do Japão, uma das maiores economias do mundo, para a sua política monetária nos próximos anos.

Brasil em Davos

O ministro da Economia Paulo Guedes disse à jornalistas, na manhã desta terça-feira (21), em Davos, que o acordo de compras governamentais “é um ataque frontal à corrupção“. O SUNO Notícias está cobrindo o Fórum Econômico Mundial diretamente da Suíça.

“O Brasil está querendo entrar para a primeira divisão de melhores práticas e isso, realmente, é um ataque frontal à corrupção. O principal tema na campanha eleitoral do presidente Bolsonaro foi acabar com a corrupção, e nós sabemos que muito da corrupção foi permitida por coisas de governo, como empreiteiras e obras governamentais’, disse.

Além disso, Guedes reforçou a necessidade de uma abertura econômica, com competição e melhores oportunidades de negócios no País.

“O Brasil não é uma fábrica de bilionários à custa da exploração dos seus consumidores. O Brasil é um país querendo crescimento, competição, melhores oportunidades e se livrar de corrupção. Então esse acordo de compras governamentais é frontal à corrupção. São as melhores práticas de quando o governo vai realizar alguma compra”, salientou.

Discurso de Trump

Em meio ao seu processo de impeachment em tramitação no Senado dos Estados Unidos, o presidente norte-americano Donald Trump, afirmou, nesta terça-feira em Davos, que o Federal Reserve (Fed) reduziu a taxa de juros dos país muito lentamente.

A tônica do discurso de Trump permaneceu sobre o sucesso, segundo ele, da economia dos Estados Unidos.

Veja também: Davos: o que é e como surgiu a maior reunião da elite mundial

“A economia americana estava em um estado bastante sombrio”, disse o mandatário. “Antes de minha presidência começar, as perspectivas para muitas economias eram sombrias.”

Mas Trump nomeou o crescimento sob sua liderança de “gêiser de oportunidades”, e salientou que “o sonho americano voltou maior e melhor do que nunca”.

Política monetária do Japão

O Banco Central japonês aumentou suas estimativas para o crescimento econômico do país nesta terça-feira. O Japão mostrou-se cautelosamente otimista sobre as perspectivas do mundo, embora tenha afirmado que os riscos vigentes significam que é cedo demais para avaliar uma redução de seu forte programa de estímulo à economia.

Saiba mais: Boletim Focus reduz previsão do IPCA pela 3ª semana consecutiva

A autoridade monetária também manteve a orientação de que se compromete em manter a taxa de juros nos níveis atuais, ou mesmo cortá-los, até que os riscos que impedem que se alcance a meta de inflação de 2% sejam menores.

Última cotação do dólar

Na última sessão, segunda-feira (20), o dólar encerrou em alta de 0,586% cotado em R$ 4,1892.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.