Dólar encerra em queda de 1,227%, cotado em R$ 5,6902

Dólar encerra em queda de 1,227%, cotado em R$ 5,6902
O dólar hoje encerrou em queda de 0,91%, negociado a R$ 5,415

O dólar encerrou nesta quarta-feira (20) em queda de 1,227%, negociado a R$ 5,6902 na venda. O mercado ficou de olho nos impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Pela manhã o dólar também abriu em queda, enquanto as estimativas para o PIB brasileiro ficaram no radar dos investidores, durante o dia.

Suno One: O primeiro passo para alcançar a sua independência financeira

Além disso, confira as principais notícias que movimentaram o mercado nessa quarta-feira:

  • PIB poderá ter avanço zerado nesta década, diz FGV
  • Coronavírus trará queda vertiginosa para o comércio global, diz OMC
  • Petrobras (PETR4): Parque das Baleias atinge a marca de 1 bilhão de barris produzidos
  • Última cotação do dólar

PIB poderá ter avanço zerado nesta década, diz FGV

Com base nas últimas estimativas para o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil neste ano, o crescimento médio anual para a segunda década deste século pode ficar em zero. A previsão é do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV).

Essa expectativa leva em consideração um tombo de 5,4% no PIB brasileiro em 2020, conforme divulgado pelo Ibre/FGV na última semana. Caso tal previsão se confirme, essa será a maior retração da economia do País em apenas um ano em toda a história.

Saiba mais: PIB poderá ter avanço zerado nesta década, diz FGV

A série histórica mais antiga do País, que registra o avanço da economia ano após ano, é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), iniciada em 1901. A queda mais acentuada até então foi registrada em 1990, com uma retração de 4,35%.

Coronavírus trará queda vertiginosa para o comércio global, diz OMC

Devido à pandemia do novo coronavírus, o volume do comércio internacional deverá continuar caindo vertiginosamente no primeiro semestre deste ano. A previsão foi divulgada pela Organização Mundial do Comércio (OMC), nesta quarta-feira, por meio do seu Barômetro de Comércio de Mercadorias.

O índice, que foi criado em 2016, caiu para 87,6, o menor da série histórica. Segundo a organização, isso representa “uma forte contração no comércio mundial que se estende até o segundo semestre” de 2020, ao passo que os efeitos do coronavírus vão sendo mitigados.

Saiba mais: Coronavírus trará queda vertiginosa para o comércio global, diz OMC

O objetivo do índice é levantar informações em tempo real sobre o volume e trajetória do comércio de mercadorias internacionais em relação aos seus resultados recentes, complementando estatísticas e previsões da organização para com seus pares.

Dessa forma, o nível de 100 representa um resultado em linha com seus indicadores recentes. Um nível acima de 100 significa um avanço do comércio de mercadorias internacionais, enquanto qualquer resultado abaixo de 100 equivale a uma retração em comparação às tendências.

Petrobras (PETR4): Parque das Baleias já produziu 1 bi de barris

A Petrobras (PETR3; PETR4) informou nessa quarta-feira (20) que a Área de Parque das Baleias, localizada na Bacia dos Campos, já produziu 1 bilhão de barris de petróleo.

De acordo com a Petrobras, a produção média por dia no Parque das Baleias durante o primeiro trimestre de 2020 foi de 222 mil barris e 6 milhões de metros cúbicos de gás natural, sendo que 71% foi oriundo de reservatórios no pré-sal.

Saiba mais: Petrobras (PETR4): Parque das Baleias já produziu 1 bi de barris

Em relação as operações, a estatal declarou que a Área conta com quatro navios plataforma do tipo FPSO interligados a 44 poços produtores e 21 injetores.

Além disso, a estatal informou nessa quarta-feira que elevará em 12% o preço médio da gasolina nas refinarias a partir da próxima quinta-feira (21).

Última cotação do dólar

Na sessão da última terça-feira (19), o dólar encerrou em alta de 0,673%, cotado a R$ 5,7609.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião