Dólar tem leve queda de 0,03%, negociado a R$ 5,58

Dólar tem leve queda de 0,03%, negociado a R$ 5,58
Por volta das 9h55, o dólar caía a 0,03%, negociado a R$ 5,58.

O dólar opera entre perdas e ganhos próximo ao campo estável nesta sexta-feira (23), acompanhando os desdobramentos políticos no cenário externo e interno.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Por volta das 9h55, o dólar caía 0,03%, negociado a R$ 5,58. Os investidores acompanham o pacote de estímulos da maior economia do mundo e a autorização da vacina chinesa no Brasil.

Ao longo da semana, os investidores têm acompanhado de perto o desdobramento do pacote de estímulos dos Estados Unidos. A presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, voltou a mostrar otimismo sobre a perspectiva de haver um novo pacote fiscal.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“Estamos perto de um acordo por estímulos fiscais. Estamos estreitando as diferenças nas negociações”, disse a democrata em referências as discussões com o secretário do Tesouro Steve Mnunchin.

Apesar do otimismo, Pelosi não informou um prazo para que o acordo seja concluído. O mercado estima que seja antes das eleições presidenciais, dia 3 de novembro, conforme havia sido expressado por ela.

Vacina da China é destaque nacional

A disputa da vacina da China está cada vez mais roubando a atenção dos investidores. O Instituto Butantan, que está testando no Brasil a vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac, afirmou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está retardando a autorização para a importação da matéria-prima da farmacêutica.

Segundo o diretor-geral, Dimas Covas, o plano original era que o instituto recebesse em outubro 6 milhões de doses do imunizante Coronavac já prontos. E fabricar no Brasil, até final do ano, as outras 40 milhões de doses a partir dos produtos que chegariam da China.

No entanto, o pedido formal para liberação foi realizado no dia 23 de setembro e a resposta da Anvisa veio somente na última quinta-feira (22) afirmando que o assunto só será tratado na reunião marcada para o dia 11 de novembro.

“Estou inconformado e ansioso. Uma liberação que ocorre em dois meses deixa de ser excepcional. A fábrica do Butantan já está pronta para produzir a vacina. Estamos esperando apenas a autorização para importar a matéria-prima e começar o processo”, afirmou Covas.

Em resposta, a Anvisa informou que o pedido foi colocado em “circuito deliberativo”, ou seja, a votação deverá ocorrer em até cinco dias úteis.

Última cotação do dólar

Na última sessão, o dólar encerrou o pregão em queda de 0,36%, negociado a R$ 5,594.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião