Mercado

Dólar recua com leilão de reservas internacionais do BC

0

O dólar operava em queda nas primeiras horas de abertura da Bolsa de Valores (BM&F Bovespa) nesta terça-feira (27). Às 10h19, recuava 0,35%, chegando a R$ 3,9039, valor abaixo do fechamento de ontem: R$ 3,9176.

Esta queda do dólar está relacionada ao leilão de US$ 2 bilhões das reservas internacionais que o Banco Central (BC) realizará nesta tarde. A primeira sessão ocorrerá entre 12h15 e 12h20. Já a segunda, entre 12h35 e 12h40. O BC visa estabilizar o câmbio em meio à constante subida do dólar.

Saiba mais – Banco Central realiza leilão de US$ 2 bilhões para conter alta do dólar 

Cenário externo

  • Fed: o mercado externo segue cauteloso. Na quinta-fera (29) acontecerá a última reunião do Federal Reserve, o banco central norte-americano. A expectativa do mercado é de alta nos juros.
  • Guerra comercial: no fim de semana, um encontro entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, ocorrerá. Os países são os protagonistas da guerra comercial.

Cenário interno

  • Governo Bolsonaro: o mercado segue cauteloso mediante as incertezas da relação entre o presidente eleito e o Congresso, que podem comprometer a aprovação de reformas.
  • Chicago Boys*: Apesar dos elogios às escolhas de Paulo Guedes, que cercou-se de nomes que passaram pela Universidade de Chicago (assim como Guedes), o mercado ainda considera volátil o cenário político do País.
    *Chicago Boys: refere-se ao grupo de economistas chilenos que conduziram a política econômica durante o governo do ditador Augusto Pinochet.

O fechamento do pregão de ontem (26) foi a quinta subida consecutiva do dólar. Representou a maior alta desde 2 de outubro, quando o dólar atingiu R$ 3,9333. Em termos percentuais, a alta de 2,49% foi a maior desde 14 de junho.

Compartilhe a sua opinião

Amanda Gushiken
Amanda Sayuri Gushiken escreve sobre finanças e negócios para o portal Suno Notícias. Antes, trabalhou selecionando notícias da imprensa para clientes do mercado financeiro. Também desenvolveu pesquisa acadêmica pela Universidade Anhembi Morumbi na área de Teorias da Comunicação e é fotógrafa nas horas vagas.