Mercado

Dólar oscila e encerra em alta de 0,209% no último pregão do mês

0

O dólar encerrou esta sexta-feira (28) em alta de 0,209% negociando a R$ 3,841. Ao longo do dia, a moeda norte-americana oscilou, no entanto, encerrou o dia quase estável.

Na última sessão, o dólar encerrou em queda. No início do dia, por volta das 9h10, a moeda caia -0,23% sendo cotada em R$ 3,8242.

O mercado está monitorando de forma cautelosa a cúpula do G20 que teve início nesta sexta-feira. Além disso, por ser o último pregão do mês é costumeiro que o dólar apresente oscilações.

Os investidores reagiram de forma otimista ao acordo comercial estabelecido entre o Mercosul e a União Europeia. Ainda no cenário interno, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), declarou que a votação reforma da Previdência ocorrerá antes do recesso parlamentar.

A variação da moeda norte-americana também está relacionada com a queda da taxa de desemprego divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE.

Acordo comercial entre Mercosul e UE

O Mercosul e a União Europeia fecharam as negociações para o acordo comercial entre os dois blocos na tarde desta sexta-feira.

Saiba mais: Mercosul e União Europeia firmam acordo de livre-comércio

O tratado comercial compreende serviços, investimentos, bens e compras governamentais. Contudo, o acordo que estava em pauta há 20 anos foi oficializado apenas nesta sexta-feira.

Além disso, o Ministério da Economia informou que o acordo comercial entre os blocos pode representar um aumento do PIB brasileiro de até US$ 125 bilhões em 15 anos.

Reforma da Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que trabalhará para que o texto da reforma da Previdência não sofra alterações que possam prejudicar a economia.

Saiba mais: Vamos trabalhar para que a Previdência não seja desidratada, diz Maia

Maia declarou que vai trabalhar para que a Comissão Especial que analisa o texto apresentado pelo relator da Previdência, deputado Samuel Moreira, mantenha a economia durante o período dez anos próxima a R$ 1 trilhão.

O deputado afirmou ainda que a reforma será votada antes do início do recesso parlamentar, no dia 18 de julho.

Taxa de desemprego

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 12,3% no trimestre finalizado em maio. Desta forma, afetou 13 milhões de pessoas. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Saiba mais: Taxa de desemprego diminui para 12,3% em maio, de acordo com IBGE

Trata-se da segunda queda seguida e da menor taxa desde o trimestre concluído em janeiro (12%). No mesmo trimestre do ano passado as taxas de desemprego correspondiam a 12,7%.

Última cotação

Na última quinta-feira (27), o dólar encerrou com queda de -0,356% cotado em R$ 3,833.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.