Dólar abre em alta de 0,4%, negociado a R$ 5,36

Dólar abre em alta de 0,4%, negociado a R$ 5,36
Por volta das 9h40, nesta quinta-feira (17), o dólar operava em alta de 0,857%, sendo negociado a R$ 5,2848.

O dólar abre em alta nesta sexta-feira (7) atento ao desdobramento da tensão entre o governo dos Estados Unidos e as empresas de tecnologia chinesas.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Por volta das 9h20, o dólar operava em alta de 0,43%, sendo negociado a R$ 5,3634. O mercado acionário acompanha a escalada de tensão entre as duas principais economias do mundo.

Além disso, segue no radar dos investidores Trump que voltou a impor tarifas sobre produtos canadenses.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Trump X TikTok

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou duas ordens executivas na última quinta-feira (6) imponto novos limites às redes sociais chinesas TikTok (da ByteDance) e WeChat (Tencent). A  ação pode aumentar ainda mais as tensões com Pequim. Com isso, na prática, Trump deu um total de 45 dias para uma empresa americana comprar as operações da TikTok , para que o aplicativo não seja suspenso no país.

As solicitações feitas pelo presidente norte-americano também proibiriam qualquer operação com os proprietários dos aplicativos chineses. “Qualquer transação por qualquer pessoa, ou com relação a qualquer propriedade, sujeita à jurisdição dos Estados Unidos, com a ByteDance Ltd [e também a Tencent]”, informou o comunicado assinado pelo presidente dos EUA. Com isso, os cidadãos dos EUA terão menos acesso aos apps, pois a demanda do presidente aumenta a possibilidade de proibir que eles baixem os aplicativos nas lojas de aplicativos da Apple ou do Google.

As novas falas de Trump também aumentaram a pressão sobre a Microsoft e a responsável pelo TikTok, a ByteDance Ltd., para realizarem um acordo em relação às operações nos EUA. O solicitação do TikTok formaliza os pedidos anteriores de Trump, que visam o encerramento do aplicativo em solo norte-americano, caso nenhum comprador dos EUA feche um acordo em até 45 dias.

Bolsas globais

As tensões entre o governo de Trump e as empresas de tecnologias chinesas tem refletido nas bolsas globais.

Às 7h40, os índices futuros norte-americanos apresentavam alta. O S&P 500 Futuro registrava queda de 0,51%, a Nasdaq futuro caía 0,49% e o Dow Jones 0,49%. Na Europa, a Bolsa da Alemanha (Dax) tinha queda de 0,06%, a do Reino Unido (FTSE 100) operava a -0,10%, a França (CAC 40) -0,43% e a Itália (FTSE MIB) queda de 0,51%.

Já no mercado asiático os indicadores encerraram em baixa. Hong Kong (Hang Seng Index) operava -1,60, China (Shangai SE) a -0,96% e o Japão (Nikkei 225) encerrou em -0,39%.

Trump volta a impor imposto sobre produtos canadense

O presidente Donald Trump decidiu implementar novamente o imposto sobre o alumínio importado do Canadá. A medida anunciada na quinta vem à tona um mês após o governo estadunidense fechar o novo acordo comercial com o México e o Canadá, visando reduzir as barreiras comerciais na América do Norte.

“Hoje cedo assinei uma proclamação que defende a indústria americana impondo tarifas de alumínio no Canadá”, disse o presidente Trump durante um discurso em uma fábrica da Whirlpool em Ohio. “O Canadá estava se aproveitando de nós, como sempre”, disse ele. “O negócio do alumínio estava sendo dizimado pelo Canadá, o que é muito injusto com nossos empregos e nossos excelentes trabalhadores de alumínio.”

Última cotação do dólar

Na última sessão, quinta-feira, o dólar encerrou em queda 0,93%, negociado a R$ 5,3429.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião