Mercado

Dólar abre em alta com coronavírus, imposto sobre e-commerce e Brexit

0

O dólar abre em alta nesta sexta-feira (24) com o coronavírus, imposto sobre e-commerce, Brexit e reforma tributária no radar.

Por volta das 9h30, o dólar variava positivamente a 0,192% sendo negociado a R$ 4,1741. Apesar da Organização Mundial de Saúde (OMS) não ter classificado o coronavírus como emergência global, os mercados permanecem atentos.

OMS

A OMS realizou uma reunião, na última quinta-feira (23), em Paris e decidiu que o coronavírus da China não é uma emergência global.

Os mercados permanecem atentos com o surto do “vírus de Wuhan”, originado na China. O governo do país anunciou que o número de pessoas atingidas pela doença chegou a 830, matando 26 pessoas.

Segundo o banco norte-americano Goldman Sachs, por conta do vírus que está infestando a China, maior consumidor mundial de petróleo, o preço do barril da commodity terá um impacto negativo de US$ 3 dólares.

“Traduzindo o impacto estimado do SARS sobre a demanda em volumes de 2020 apontaria para um choque negativo potencial de 260.000 barris por dia na demanda global por petróleo”, informou o Goldman em nota na última terça.

Imposto sobre e-commerce

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, em entrevista coletiva realizada em Davos, na Suíça, na última quinta, que o governo estuda um imposto sobre grandes empresas digitais e comércio eletrônico.

Em relação aos impostos sobre consumo, Guedes afirmou que o governo irá bater o martelo em até 20 dias. De acordo com ele, a proposta da reforma tributária é de simplificação, redução, e substituição tributária.

Brexit

A rainha Elizabeth II promulgou a legislação que transpõe o acordo de Brexit para a lei britânica. O anúncio de que havia um carimbo real na separação entre a União Europeia e o Reino Unido, foi feito pelo ministro encarregado das questões sobre a saída do bloco, Steve Barclay. “Sua majestade, a rainha, deu o seu assentimento real”.

De acordo com Barclay, com o Brexit inscrito na lei, o Reino Unido poderá deixar o bloco europeu no dia 31 deste mês. O acordo deverá ser ainda ratificado pelo Parlamento Europeu no dia 29.

Reforma tributária

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que os empresários estrangeiros estão aguardando a reforma tributária para investir mais no Brasil. A declaração ocorreu durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

Confira Também: Agenda do Dia: Petrobras; Vale; EDP; Minerva; Nubank

Guedes informou que enviará algumas propostas nas próximas semanas para as PECs sobre a reforma tributária que já estão tramitando no Congresso. A medida atenderá um pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Além disso, o ministro voltou a afirmar que a previsão do governo é de que a reforma seja aprovada ainda neste ano.

Última cotação do dólar

Na última sessão, quinta-feira, o dólar encerrou em queda de 0,21%, cotado em R$ 4,16.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.