Mercado

Dólar opera em alta devido as tensões do cenário externo

0

O dólar opera em alta, nesta quarta-feira (12), devido ao cenário externo em mais um capítulo da guerra comercial.

Por volta das 9h15, o dólar registrava uma alta de 0,293% sendo negociado a R$3,8612. O mercado segue as ameaças do presidente norte-americano Donald Trump sobre novas tarifas à China

E segue no radar dos investidores a aprovação da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional e reforma da Previdência.

Guerra comercial

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, retornou a fazer ameaças à China de imposição de tarifas alfandegárias sobre os produtos importados.

Saiba Mais: Trump ameaça novamente China e México com taxas sobre importação

Ao ser perguntado se era possível os EUA impor mais tarifas à China em entrevista ao “CNBC”, Trump respondeu que caso não encontre o presidente chinês no G20, que “sim, faria isso”. Conforme o Trump o acordo com o presidente da China, Xi Jiping, está marcado.

Congresso aprova crédito extra

Na última terça-feira (11), A CMO do Congresso Nacional aprovou o crédito extra de R$ 248,9 bilhões. A autorização já era prevista em um projeto de lei que autoriza a emissão de títulos.

Saiba Mais: Congresso aprova crédito extra para o governo de R$ 248,9 bilhões

A aprovação levou duas horas de negociação e um acordo entre os partidos políticos. Os parlamentares da oposição concordaram em não obstruir porque o governo havia cedido algumas demandas de diferentes partidos.

No último final de semana, o presidente da República, Jair Bolsonaro tinha afirmado que, caso o crédito extra não fosse aprovado, ele teria que suspender o pagamento de benefícios a idosos e pessoas com deficiência.

Reforma da Previdência

O relator da proposta da reforma da Previdência, Samuel Moreira, deve propor maior tributo sobre bancos para compensar as perdas na economia decorrentes de alterações proposta apresentada pelo Ministério da Economia.

Além disso, o presidente Jair Bolsonaro está otimista quanto ao texto que será votado. “Estou otimista com uma proposta quase nada desidratada”, disse Bolsonaro. Ademais, Moreira disse aos governadores que irá entregar um parecer diferente e melhorado do que o enviado ao Congresso.

Saiba Mais: Parecer da reforma da Previdência é adiado para quinta-feira

“Posso afirmar que vamos avançar. Com relação às mulheres, nós teremos uma PEC melhor, com professores também, com Benefício de Prestação Continuada e com o rural também. Temos pontos para resolver? Temos. Os estados e municípios”, afirmou o relator.

Última cotação

Na última sessão, que ocorreu na terça-feira (11), o dólar teve uma queda de 0,88% sendo negociado R$ 3,8504.

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.