Mercado

Dólar opera com estabilidade e leve alta nesta sexta-feira

0

O dólar flutua sobre os acontecimentos da última quinta-feira e aguarda novidades do mercado. Ontem, os principais assuntos que movimentaram o mercado foram relacionados a articulação de Bolsonaro e também o adiamento do acordo entre China e Estados Unidos.

Nesta manhã o dólar trabalha em alta, indo na contramão da última sessão. Por volta das 9h20 a moeda valorizava 0,2% e era negociada a R$ 3,8584. Por não haver novidades sobre a reforma da Previdência até o momento, a moeda norte-americana passa a crescer.

[optin-monster-shortcode id=”npkxlwaleraa8psvnego”]

Bolsonaro se articula

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu com lideranças partidárias na última quinta-feira (4), no Palácio do Planalto.

A articulação do presidente tinha por objetivo a formar uma base aliada de governo no Congresso e também a busca por apoio para que a reforma da Previdência seja aprovada.

Saiba mais: Bolsonaro e lideranças partidárias se reúnem no Palácio do Planalto

Se reuniram com o presidente:

  • Marcos Pereira (PRB)
  • Gilberto Kassab (PSD)
  • Geraldo Alckmin (PSDB)
  • Ciro Nogueira (PP)
  • Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM)
  • Romero Jucá (MDB)

Juntos os partidos possuem um total de 196 cadeiras na Câmara dos deputados. No entanto, para aprovação do texto são necessários pelo menos 308 votos.

A movimentação do presidente deu maior confiança ao mercado, que voltou os olhos ao Brasil e principalmente a possibilidade da reforma da Previdência ser aprovada.

China e Estados Unidos

O possível acordo que movimentava o mercado e gerava otimismo no exterior acabou sendo adiado.

O vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, que chefiou a delegação do país para negociar com os EUA, comunicou à Trump que o presidente da China, Xi Jinping, pede uma “conclusão rápida” das negociações.

De acordo com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o acordo deve ser alcançado em quatro semanas. “Nós provavelmente saberemos sobre isso nas próximas quatro semanas. Pode demorar mais duas semanais depois disso… Tudo para estar indo muito bem”.

Saiba mais: Trump diz que acordo comercial com a China pode ser atingido em um mês

Última cotação

Na última quinta-feira (4), o dólar registrou uma queda de 0,547% sendo negociado a R$ 3,8575.

Compartilhe a sua opinião

Renan Bandeira
Renan Bandeira escreve sobre política e economia para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou em uma rede de televisão, onde fazia reportagens sobre os mesmos temas. Estuda na Universidade Metodista de São Paulo.