Dividendos certamente serão tributados, diz Paulo Guedes

Dividendos certamente serão tributados, diz Paulo Guedes
O ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou que lucros e dividendos certamente serão tributados. 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou nesta sexta-feira (16) que lucros e dividendos certamente serão tributados.

O ministro declarou que a tributação das empresas, em contrapartida à nova carga tributária sobre lucros e dividendos, deverá ser menor.

A tributação de lucros e dividendos é uma medida que o ministro Guedes está planejando desde o começo de seu mandato, em janeiro de 2019.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Em várias ocasiões o titular da pasta da Economia ou alguns de seus colaboradores, além de deputados e senadores, cogitaram publicamente a aplicação da tributação.

A proposta de Guedes pretende trocar e/ou reduzir a cobrança de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) pela cobrança de Imposto de Renda sobre os dividendos e sobre juros sobre capital próprio (JCPs).

Atualmente, a alíquota do IRPJ pode atingir até 34% (somada ao CSLL). Segundo a proposta, essa deveria ser reduzida a 20%.

O próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, chegou a defender a ideia do ministro da Economia.

Desde 1995, o Imposto de Renda sobre os dividendos não é cobrado. Enquanto as outros impostos são cobrados  para aqueles que lucram acima de R$ 20 mil por mês com as alíquotas de:

  • 25% de IRPJ
  • 9% de CSLL

Em fevereiro de 2020, técnicos do ministério da Economia e da Casa Civil para discutir uma proposta que amplie o sistema de come-cotas em substituição a imposto sobre dividendos.

Tributação de dividendos e nova CPMF

Segundo Guedes, os mercados estão reagindo apropriadamente ao elevar os juros. “Há muito ruído, o governo deve se comunicar melhor”, disse o economista.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Guedes também declarou que, além da tributação de lucros e dividendos, ele “não desistiu da criação da “nova Contribuição Provisória Movimentação Financeira (CPMF)”. “Dei a informação errada, preciso me comunicar melhor”, declarou o ministro., “enquanto não vier com um solução melhor, prefiro esse imposto de merda”.

Carlo Cauti

Compartilhe sua opinião