Negócios

Desembolsos do BNDES diminuem 13% no acumulado do ano até setembro

0

Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) caíram 13% do mês de janeiro até setembro deste ano, em comparação com os mesmos nove meses do ano passado, para R$ 38,032 bilhões. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (24), no Boletim de Desempenho do banco.

Os dados do BNDES evidenciam quedas nos desembolsos quando é considerado apenas o dado de setembro, no valor de R$ 3,8 bilhões. O número é 22,1 % mais baixo do que o do mesmo período de 2018 e 28,2% menor do que o registrado no mês de agosto.

O BNDES também comunicou que as consultas, que são importantes para medir o interesse dos empresários em novos investimentos, tiveram queda de 49% na comparação anual levando em conta os nove meses do ano (de janeiro a setembro).

O valor ficou em R$ 40,211 bilhões. Apenas em setembro, as consultas chegaram a R$ 5,65 bilhões, valor 41,7% menor do que o registrado no mesmo mês do ano passado.

As aprovações chegaram a R$ 5,276 bilhões de janeiro a setembro deste ano, 35% abaixo do mesmo período de 2018.

Dos quatro grandes setores, que têm como base os financiamentos, três apresentaram baixa nas liberações de empréstimo nos noves meses em questão, na comparação com o igual período do ano passado. A indústria, a infraestrutura e o setor de comércio e serviços apresentaram um recuo.

Apenas o setor de agropecuária registrou alta no período, com liberações de R$ 10,198 bilhões e alta de 9% no mesmo período de comparação.

Por meio de seu comunicado, o BNDES informou que o setor de infraestrutura continuou sendo o destaque entre os desembolsos, tendo recebido R$ 17,36 bilhões, 45,6% dos recursos totais em nove meses.

Veja também: Jair Bolsonaro anuncia isenção de visto para chineses

“O desempenho no segmento foi puxado por projetos de energia elétrica e transportes, responsáveis, respectivamente, por 22,4% e 20,7% do volume de recursos liberados. Considerando os últimos 12 meses, os desembolsos para infraestrutura chegaram a R$ 30,2 bilhões, crescimentos de 14% em relação ao período anterior”, reiterou o banco.

Os desembolsos do BNDES atrelados as micro, pequenas e médias empresas chegaram a marca de R$ 19,3 bilhões entre janeiro e setembro, valor 11% mais baixo do que o do mesmo período de 2018.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.