Negócios

Cosan registra queda do lucro líquido de 40,3% no 4T19

0

A Cosan (CSAN3) obteve um lucro líquido de R$ 792,5 milhões no quarto trimestre de 2019. Um resultado que representa uma queda de 40,3% em relação aos R$ 1,3 bilhão registrados no mesmo período de 2018.

Esse resultado negativo foi provocado por uma despesa financeira líquida de R$ 160 milhões realizada nos últimos três meses do ano passado. Isso, junto com o registro de outras despesas operacionais de R$ 106 milhões, acabou revertendo a receita financeira registrada pela Cosan em 2018 de R$ 879,3 milhões.

Por sua vez, a receita líquida aumentou de 22,6%, alcançando R$ 3,4 bilhões, resultando em um lucro bruto de R$ 1 bilhão, uma alta de 58,4%. Por outro lado, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) diminuiu de 33%, chegando a R$ 1,2 bilhão, com uma margem de 34,3%.

Resultados das unidades da Cosan

Na análise dos resultados das unidades da Cosan, a Raízen Combustíveis registrou um aumento de 5,3% no volume de combustíveis vendidos. Isso levou a um crescimento da receita operacional líquida de 8%, alcançando R$ 23,6 bilhões. Um resultado possível também graças aos maiores preços dos produtos.

Por sua vez, o Ebitda aumentou 2,2 vezes, alcançando R$ 2 bilhões, enquanto o Ebitda ajustado, indicador que inclui itens não recorrentes, chegou a R$ 951 milhões. Um aumento de 16,4% provocado pelo maior volume de vendas e ganho com a estratégia de suprimentos e comercialização.

Entretanto, as operações na Argentina registraram uma queda de 12% na receita, chegando a US$ 747 milhões. Uma das causas dessa contração, além da grave crise econômica que o país vizinho está vivendo, foram os menores preços de venda, considerando o congelamento de preços imposto pelo governo em 2019.

Saiba mais: CEO da Raízen assumirá presidência da Cosan Logística

Por outro lado, o volume de vendas ficou estável, com a comercialização de gasolina e diesel subindo 10%. No caso do segmento de aviação, todavia, foi registrada uma redução de 7%.

No caso da Raízen Energia, foi registrada uma receita de R$ 8 bilhões, um aumento de 38%. Um resultado obtido principalmente graças ao aumento do volume de venda de etanol e pelos melhores preços médios seja d0 etanol que do açúcar.

Na outra unidade da Cosan, a Comgás, a receita chegou a R$ 2,5 bilhões, um crescimento de 32%. Um resultado obtido graças ao aumento do custo de gás e transporte nas tarifas definidas pela agência reguladora, na revisão tarifária quinquenal de maio de 2019

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Carlo Cauti
Editor-chefe do SUNO Notícias. Italiano, formado em Ciências Políticas pela universidade LUISS G. Carli de Roma e mestre cum laude em Relações Internacionais, Jornalismo Internacional e de Guerra e em Economia Internacional. Concluiu também um MBA em Finanças na B3. No Brasil, teve passagem por veículos de comunicação como O Estado de S.Paulo, G1, Veja e EXAME. Também trabalhou nas agências de notícias italianas ANSA e NOVA.