Coronavoucher: prazo para solicitação é até 2 de julho

Coronavoucher: prazo para solicitação é até 2 de julho
Coronavoucher pode ser estendido até o fim do ano com R$ 200 por mês

O Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e o Ministério da Cidadania reafirmaram nessa quinta-feira (18) que o prazo para solicitar o coronavoucher, como ficou conhecido o auxílio emergencial à trabalhadores informais, termina no dia 2 de julho. Os trabalhadores que não pediram o benefício ainda, têm mais duas semanas para solicitá-lo através do site ou do aplicativo da Caixa.

Como a lei foi promulgada no dia 3 de abril, o período para solicitação do coronavoucher, ao todo, será composto por 90 dias. A Caixa ainda destacou que, até agora, cerca de 107 milhões de brasileiros já solicitaram o auxílio emergencial.

Entretanto, do total de pedidos, aproximadamente, 64 milhões foram aprovados, enquanto 1,2 estão sendo reanalisados pela Dataprev.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

Quem pode solicitar o coronavoucher?

Confira quais os requisitos para receber o auxílio emergencial:

  • Ter mais de 18 anos;
  • Não receber outros benefícios previdenciários, assistenciais, seguro-desemprego ou de outro programa do governo federal — exceto o Bolsa Família;
  • Não ter emprego formal, podendo ser autônomo ou microempreendedor individual (MEI);
  • Ter renda familiar total de no máximo três salários mínimos (R$ 3.135) ou renda mensal familiar per capita de até meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

Além disso, as mulheres que possuem empregos informais e que são chefes de família têm direito a duas cotas do benefício, totalizando R$ 1.200.

Guedes confirma extensão do auxílio emergencial

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou, na manhã da última terça-feira (9), que o auxílio emergencial em função da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), será prorrogado. Embora os valores não tenham sido esclarecidos, o ministro adiantou que a extensão será de dois meses.

Veja também: Coronavoucher: confira o calendário de saques do 3° lote da 1° parcela

“O presidente já lançou e comunicou isso: que, por dois meses, nós vamos estender o auxílio emergencial”, afirmou Guedes durante reunião ministerial coordenada pelo presidente Jair Bolsonaro. Na mesma data, o mandatário havia dito que a equipe econômica estava estudando o assunto, mas que o coronavoucher “tem limite”.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião