Coronavoucher: pagamento da parcela de R$ 300 deve começar quarta

Coronavoucher: pagamento da parcela de R$ 300 deve começar quarta
O ministro da Cidadania informou que os beneficiários do coronavoucher fora do Bolsa Família, devem começar a receber os R$ 300 a partir da próxima quarta-feira (30).

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou nessa segunda-feira (28) que os beneficiários do auxílio emergencial, apelidado de coronavoucher, que não contemplam o programa Bolsa Família, devem começar a receber os R$ 300 a partir da próxima quarta-feira (30).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

“Até o final da tarde, a gente publica uma portaria que estabelece o pagamento a partir de quarta-feira de mais 30 milhões de pessoas. Já devemos ter publicado no extra de hoje o anexo com calendário de pagamentos. Estamos nos detalhes finais. A partir de quarta-feira a Caixa começa a pagar as pessoas que não estão no Bolsa Família”, disse o ministro comentando sobre o coronavoucher.

Além disso, na ocasião Lorenzoni falou sobre o Renda Cidadã e afirmou que “nós temos programa pronto há muitos meses, desde quando eu estava na Casa Civil, desde novembro do ano passado. Montamos um programa com três grandes eixos, o primeiro deles é o mérito, a empregabilidade e foco na primeira infância”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Extensão do coronavoucher

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciaram no início desse mês a extensão do auxílio emergencial, por quatro meses, com parcelas de R$ 300.

“Não é um valor o suficiente muitas vezes para todas as necessidades mas basicamente atende. O valor definido agora há pouco é um pouco superior a 50% do valor do Bolsa Família. Então, decidimos aqui, até atendendo a economia em cima da responsabilidade fiscal, fixá-lo em R$ 300”, disse o presidente sobre o auxílio emergencial no Palácio da Alvorada.

Ao lado de Bolsonaro e Guedes, no pronunciamento, estavam líderes do centrão, como Ciro Nogueira, presidente do PP, e os líderes do governo na Câmara, Ricardo Barros, e no Senado, Fernando Bezerra.  O anúncio foi feito após a reunião do mandatário com líderes do Congresso sobre a prorrogação do coronavoucher.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião