Internacional

Coronavírus: vacina chinesa tem resultados iniciais promissores

0

A revista científica sobre medicina ‘The Lancet” publicou um estudo informando que os primeiros testes da vacina contra o novo coronavírus (Covid-19), que está sendo desenvolvida pela companhia chinesa CanSino, indicaram, pela primeira vez, que o produto consegue produzir uma resposta imunológica criando anticorpos contra a doença em humanos, além de se mostrar segura.

Para os testes da vacina de coronavírus, 108 voluntários saudáveis, com idade entre 18 e 60 anos receberam aleatoriamente uma dose da vacina com alta, média ou baixa concentração do vírus.

Garanta acesso gratuito à eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas com um único cadastro. Clique para saber mais!

De acordo com o estudo, nos primeiros 28 dias cerca de 80% dos voluntários apresentaram efeitos colaterais como:

  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Dor muscular.

Após esse período, nenhum sintoma grave foi registrado. De acordo com a revista, os resultados foram promissores, contudo a avaliação final só pode ser feita em seis meses.

Além disso, será necessário realizar mais pesquisas para verificar se a vacina é realmente eficaz contra a nova doença.

Essa foi a primeira vacina contra a Covid-19 que chegou a Fase 1 do ensaio clínico. Ou seja, foi a primeira a ser testada em seres humanos.

Segundo o professor do Instituto de Tecnologia de Pequim, Wei Chen, que está ajudando no desenvolvimento da vacina , “os desafios em desenvolver uma vacina para a Covid-19 não têm precedentes, e a habilidade de provocar essa resposta imune não necessariamente indica que a vacina protegerá humanos da doença”.

EUA investirão US$ 1,2 bi no desenvolvimento de vacina de coronavírus

O governo norte-americano irá investir US$ 1,2 bilhão (cerca de R$ 6,71 bilhões) para assegurar o fornecimento de uma potencial vacina contra o novo coronavírus . A vacina, produzida pela farmacêutica AstraZeneca (NYSE: AZN), poderá estar disponível em outubro deste ano.

Saiba mais: Coronavírus: EUA investirão US$ 1,2 bi no desenvolvimento de vacina

A vacina de foi desenvolvida em parceira junto ao Instituto Jenner da Universidade de Oxford, e é uma das poucas que já está sendo testada em humanos. Outras vacinas em combate ao coronavírus estão sendo produzidas pela Moderna e Pfizer.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Laura Moutinho
Estagiaria na Suno Notícias, escreve notícias que afetam o mercado financeiro. Estuda administração na Universidade Presbiteriana Mackenzie.