Internacional

Coronavírus é uma tragédia de proporções bíblicas, diz Draghi

0

O ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, afirmou nesta quarta-feira (25) que a pandemia do novo coronavírus (covid-19) é “uma tragédia mundial de proporções potencialmente bíblicas”. A declaração faz parte de um artigo publicado pelo economista no jornal britânico “Financial Times”.

De acordo com Draghi, o mundo precisa se organizar rapidamente para combater o avanço do coronavírus. Além disso, o ex-presidente do BCE declarou que uma recessão econômica global profunda agora é inevitável.

“As ações tomadas pelos governos para prevenir que nossos sistemas de saúde sejam sobrecarregados são valentes e necessárias. Elas devem ser apoiadas. Mas essas medidas são acompanhadas por um grande e inevitável custo econômico”, afirmou o economista.

Saiba mais: Oportunidades únicas surgiram com a queda na bolsa! Aproveite e acesse agora nossos relatórios para assinantes.

O ex-presidente do BCE disse que os Estados estão atuando para proteger os cidadãos e suas economias de choques que não podem ser resolvidos pelo setor privado. Segundo o economista, é preciso decidir como agir com força e velocidade para evitar que a recessão se torne uma depressão prolongada.

“A questão chave não é se, mas como os Estados podem usar seus balanços. A prioridade não deve ser apenas fornecer uma renda básica para quem perder o emprego. Devemos evitar que as pessoas percam seus trabalhos em primeiro lugar”, disse Draghi.

O economista salientou que, caso as medidas para assegurar os empregos dos trabalhadores não sejam tomadas, o mundo terá uma alta taxa de desemprego após a crise causada pela pandemia.

“Muitos governos já adoraram medidas para dar liquidez às empresas em dificuldades, mas é necessário uma abordagem mais compreensiva”, reiterou o ex-presidente do BCE.

Impactos do coronavírus no PIB global

Os impactos econômicos causados pelo coronavírus estão fazendo com que diversas companhias reduzam suas projeções de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) global. A agência de classificação de risco Fitch informou na última semana que prevê que a economia mundial seja reduzida em US$ 850 bilhões ante a previsão anterior neste ano.

Saiba mais: Coronavírus: Fitch corta previsão de crescimento do PIB global

Com isso, a expectativa da agência é que a economia global avance somente 1,3% em 2020. A projeção anterior, divulgada em dezembro do ano passado, previa um crescimento de 2,5%.

Além disso, segundo a Oxford Economics, a pandemia poderá provocar uma perda de US$ 1,1 trilhão (cerca de 4,5 trilhões de reais) do PIB global. Já o banco de investimentos suíço UBS reduziu sua projeção de avanço da economia global para este ano de 3,1% para 2,9% por conta do coronavírus.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Oliveira
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.