Internacional

Coronavírus: Senado norte-americano aprova pacote de US$ 2 trilhões

0

O Senado dos Estados Unidos aprovou, na noite da última quarta-feira (25), o pacote de estímulos à economia de US$ 2 trilhões (R$ 10,07 trilhões) em combate ao novo coronavírus (Covid-19). A proposta foi aprovada por ampla maioria.

Após longas negociações entre os congressistas republicanos e democratas, que rejeitaram por duas vezes propostas anteriores, o texto endossado pelo presidente Donald Trump prevê o auxílio a trabalhadores, empresas e o sistema de saúde. O governo norte-americano já sente o impacto econômico causado pelo coronavírus.

O líder democrata no Senado, Chuck Schumer, disse que o acordo representa o “maior pacote de resgate na história norte-americana, a comparando com o Plano Marshall. O democrata faz alusão ao plano de ajuda dos Estados Unidos aos países destruídos após a Segunda Guerra Mundial.

Por sua vez, o líder republicano, Mitch McConnell, afirmou que os investimentos serão a “nível de tempos de guerra”. De acordo com a agência de notícias “Reuters”, algumas das medidas do plano serão:

  • US$ 500 bilhões para indústrias afetadas com empréstimos
  • US$ 500 bilhões distribuídos a milhões de famílias, numa média de US$ 3 mil por família
  • US$ 350 bilhões em empréstimos a pequenas empresas
  • US$ 250 bilhões para auxílio-desemprego
  • US$ 150 bilhões para governos locais e estaduais
  • US$ 100 bilhões para o sistema de saúde e áreas correlatas

O texto ainda deverá ser aprovada na Câmara dos Representantes, controlada majoritariamente pelos democratas, antes de ser assinada por Trump. Entretanto, Nancy Pelosi, deputada democrata e presidente da Câmara de Representantes, declarou na última terça-feira que “muitos dispositivos foram enormemente melhorados”, indicado que o texto poderá ser aprovado.

Coronavírus nos Estados Unidos

Segundo a universidade norte-americana John Hopkins, desde o primeiro caso confirmado, o coronavírus já matou 1.046 pessoas em território estadunidense. Mais de 69 mil pessoas foram infectadas.

Coronavírus e Mercado Financeiro | Saiba quais oportunidades você pode estar perdendo

Para conter o avanço da pandemia, quase um terço da população do país, 100 milhões de pessoas, receberam a determinação de permanecerem em suas casas. Aulas foram suspensas e fecharam estabelecimentos comerciais, levando à demissão de milhares de trabalhadores.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a situação dos Estados Unidos está se deteriorando. De acordo com a organização, em entrevista coletiva na última terça-feira, o país poderá ser o novo epicentro do coronavírus no mundo.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.