Economia

Coronavírus: Governo deve anunciar medidas para estimular a economia

0

O Governo Federal deve anunciar nesta segunda-feira (16) novas medidas para enfrentar os efeitos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) na economia brasileira.

O pacote intitulado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, como “pacote antivírus” inclui medidas para auxiliar os setores econômicos e sociais mais atingidos pelo coronavírus. Ao todo, são esperada cerca de 20 ações da pasta econômica.

De acordo com o colunista do “G1”, Valdo Cruz, o pacote inclui benefícios aos idosos, estímulos ao setor da construção civil, linhas de créditos para empresa ligado ao turismo e auxilio a companhias aéreas.

Confira Também:  Coronavírus: Goldman Sachs corta previsão do PIB dos EUA

Aos idosos, o Ministério da Economia pretende facilitar o acesso ao 13° salário de aposentados e pensionistas. Antes, a primeira parcela deveria ser paga em agosto, no entanto, com a nova medida, a parcela deverá ser paga em abril, liberando R$ 24 bilhões na economia. A segunda parcela, paga em dezembro, também deve ser adiantada.

Segundo o ministro, a idade avançada é um dos fatores de risco para que os sintomas da Covid-19 se agravem.

“Se a situação piorar neste público, podemos antecipar o restante em maio, para que eles tenham recursos para pagar despesas extras”, informou Guedes. Além disso, o governo estuda reduzir os juros dos empréstimos consignados do INSS.

Para setor de turismo, as medidas devem auxiliar companhias aéreas e empresas do setor de serviço como bares, restaurantes e eventos.

Para as companhias aéreas, autorização do Banco do Brasil (BBAS3) para que fiquem até quatro meses sem pagar juros. Se houver necessidade, para garantir a medida, o Banco Central entra com operações de redesconto. Ademais, o plano inclui abertura de linha de empréstimo de capital de giro para as companhias no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Por sua vez, para as pequenas e médias empresas ligadas ao setor de turismo, o governo estuda a abertura de linha de empréstimo de capital de giro no BNDES.

A Caixa Econômica Federal, segundo o ministro Paulo Guedes, vai destinar R$ 75 bilhões no financiamento habitacional, com o objetivo de “bombar” o setor da construção civil.

Além disso, outras medidas para enfrentar os efeitos da Covid-19 estão sendo estudadas:

O ministro da Economia informou a criação do grupo de monitoramento, que acompanha os impactos do novo coronavírus. “Sempre que esse monitoramento mostrar riscos para algum setor da economia, vamos agir imediatamente”.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.