Coronavírus: estado de SP poderá reabrir comércio, bares e restaurantes

Coronavírus: estado de SP poderá reabrir comércio, bares e restaurantes
Coronavírus: estado de SP poderá reabrir comércio, bares e restaurantes

O governo de São Paulo realizou uma atualização extraordinária nesta sexta-feira (11) declarando que pela primeira vez, desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19), todo o estado está na fase 3 amarela. Consequentemente, será autorizada a reabertura de comércios, bares, salões de beleza e academias em toda a região.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Segundo as regras impostas pelo governo, os horários de funcionamento dos estabelecimentos devem ser de até 8 horas e com 40% de sua capacidade. O uso de máscara e álcool em gel continua sendo obrigatório para medidas de contenção do coronavírus.

O Centro de Contingência da Covid-19 decidiu fazer modificações na regra de atualizações (que antes eram quinzenais) e agora passaram a ser mensais devido a etapa alcançada da fase 3 amarela, considerada como intermediária.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A próxima reclassificação será realizada no dia 9 de outubro desse ano, enquanto isso todo o estado permanecerá na na mesa fase.

O governador João Doria (PSDB) declarou que caso alguma região registre piora no número de contágios, o estado retornará para a fase 1 vermelha, em que somente os serviços essenciais podem funcionar.

“Entramos em um novo momento do monitoramento da pandemia. Por recomendação do Centro de Contingência fizemos esta alteração para garantir estabilidade. Se houver piora significativa, manteremos a regra de rebaixamento imediato para a fase vermelha, em qualquer região. Não haverá retorno para a fase 2 laranja”, afirmou Doria.

A diminuição no número de óbitos e da taxa de ocupação de leitos de UTI foram os principais motivos para a atualização da fase no estado, declarou o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn.

São Paulo chegou a ter uma média móvel diária de mortes de 289, no início do mês de agosto, e atualmente está em 178, a maior queda desde maio. Enquanto a ocupação de leitos nesta sexta-feira é de 52,5% no estado e de 52,2% na Grande São Paulo, representando um dos menores índices já registrados.

“Apesar dos bons números, não podemos esquecer que ainda estamos em quarentena. As regras de segurança precisam ser feitas mesmo nos momentos de lazer”, reforçou o secretário da Saúde.

Coronavírus: resultados da vacina da Pfizer devem sair em outubro

O Presidente da Pfizer, Albert Bourla, informou nessa quinta-feira (3) que os resultados da última etapa de testes da vacina contra o novo coronavírus (Covid-19), que está sendo desenvolvida em parceria com a BioNtech, devem estar disponíveis no início de outubro.

Vale destacar que a última fase de testes da vacina da Pfizer contra o Covid-19 ainda está em andamento. Até agora 23 mil pessoas entre 18 e 85 anos já participaram dessa fase como voluntários, mas a companhia projeta alcançar 30 mil participantes. Além disso os 23 mil voluntários estão distribuídos entre o Brasil (São Paulo e Bahia), Estados Unidos, Alemanha e Argentina.

Saiba Mais: Coronavírus: resultados da vacina da Pfizer devem sair em outubro

Para o fim desse ano a companhia farmacêutica prevê a produção de até 100 milhões de doses da proteção, ao passo que para 2021, a projeção fica em 1,3 bilhões de doses.

De acordo com o último relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), essa potencial vacina fica entre as 176 que estão sendo desenvolvidas ao redor do mundo contra o coronavírus. Contudo, apenas 34 estão sendo testadas em humanos atualmente.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião