Coronavírus: banco prevê redução do PIB da China por conta da epidemia

Coronavírus: banco prevê redução do PIB da China por conta da epidemia
A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta sexta-feira (21) que países precisam agir rápido para conter coronavírus. Para a instituição, a janela de oportunidade está se fechando. 

O analista-chefe do banco dinamarquês Danske Bank, Allan von Mehren, prevê que a disseminação do coronavírus prejudique o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da China. Mehren estima um impacto negativo de aproximadamente um ponto percentual no avanço da economia.

De acordo com o analista, a expansão do PIB global também poderá ser afetada pelo coronavírus. Isso porque a economia da China impacta o crescimento econômico mundial de forma relevante, visto que a gigante asiática possui o segundo maior PIB do mundo.

“Um impacto de cerca de 1 ponto percentual pode estar sobre a mesa. É provável que seja um efeito temporário e que seja compensado por um crescimento maior quando o vírus estiver sob controle”, afirmou Mehren.

O analista-chefe do banco dinamarquês ainda comparou a crise atual com a epidemia de SARS que ocorreu entre 2002 e 2003. “Parece mais contagioso do que o SARS, ao mesmo tempo em que o sistema de transporte da China é significativamente mais amplo atualmente e que o feriado do Ano Novo Chinês apresenta um risco maior de contágio”, avaliou Mehren.

Impacto do coronavírus no mercado de ações

Além da avaliação do Danske Bank, o banco suíço Julius Baer prevê que o mercado de ações da China sofra uma queda de 10% a 15% por conta dos impactos do vírus. A variação, segundo a instituição financeira, depende do tempo que o surto levará para ser contido pelas autoridades do país asiático.

Ao comparar com o surto de SARS, o banco lembrou que o mercado de ações despencou 15% na ocasião. “Isto, no entanto, aconteceu mais de cinco meses após o primeiro caso relatado”, ressaltou a instituição financeira.

“A próxima semana será chave, uma vez que a maior parte dos chineses voltará ao trabalho após o feriado estendido e isso significa uma nova migração em massa [dentro do país]”, apontaram os analistas do banco.

OMS avalia como elevado risco internacional

A Organização Mundial da Saúde (OMS) modificou, na última segunda-feira (27), o nível de risco do coronavírus. Segundo a organização internacional, a epidemia é agora considerada de “elevado risco internacional”.

Saiba mais: OMS muda alerta sobre coronavírus para “elevado risco internacional”

A OMS informou, em seu relatório sobre a situação, que a classificação anterior como “moderado” foi um “erro de formulação”. Na última quinta-feira (22), a organização tinha informado que era “muito cedo para falar de uma emergência de saúde pública de alcance internacional”.

Para a organização, a “avaliação de risco (…) não mudou desde a última atualização (22 de janeiro)”. Por isso, o alerta sobre o coronavírus continua “muito alto na China, alto no nível regional e em todo o mundo”.

Giovanna Oliveira

Compartilhe sua opinião