Coronavírus: Apoio do BNDES a empresas atinge R$ 125 bi na pandemia

Coronavírus: Apoio do BNDES a empresas atinge R$ 125 bi na pandemia
Coronavírus: Apoio do BNDES a empresas atinge R$ 125 bi na pandemia

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou nesta terça-feira (27) que o conjunto de medidas adotadas para o auxílio das empresas prejudicadas pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) somam aproximadamente R$ 125 bilhões desde março.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

De acordo com o BNDES, desde o início da pandemia do coronavírus, em março, 258 mil micro, pequenas e médias empresas, as quais empregam cerca de 8,5 milhões de pessoas, foram apoiadas pelas medidas.

Foram contabilizados, apenas no Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac), R$ 71,1 bilhões em créditos garantidos desde o dia 30 de junho.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Além disso, do total disponibilizado ao Peac, R$ 66 bilhões foram direcionados para micro, pequenas e médias empresas, estima o banco de desenvolvimento.

O BNDES também ofertou uma linha de crédito focada em capital de giro para pequenas empresas que já aprovou R$ 8 bilhões e até o momento inclui 24.600 empresas. O BNDES ainda concedeu um suporte ao Programa Emergencial de Suporte a Empregos (Pese), aprovando R$ 7,3 bilhões em crédito.

BNDES: suspensão de pagamento de dívidas será mantida para setores específicos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou no dia 13 de outubro que manterá a suspensão temporária das cobranças dos pagamentos de dívidas, uma das primeiras medidas anunciadas para mitigar a crise causada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), ainda no fim de março.

A permissão foi concedida por seis meses pelo BNDES, terminando em setembro, entretanto, o anúncio feito  revelou que a medida ainda será mantida para setores específicos.

Saiba Mais: BNDES: suspensão de pagamento de dívidas será mantida para setores específicos

Segundo o banco, as empresas que possuem operações diretas ou indiretas não automáticas com o BNDES poderão suspender pagamentos por mais seis meses. Estados e municípios que possuem “operações indiretas automáticas” com o banco poderão solicitar a suspensão dos pagamentos de amortização e juros que seriam realizados de outubro a dezembro deste ano.

Além disso, com a finalidade de ajudar negócios impactados pela pandemia do coronavírus, todos os microempreendedores que possuem operações do BNDES Microcrédito poderão suspender os pagamentos por seis meses.

Com informações do Estadão Conteúdo

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião