Conselho Curador do FGTS aprova distribuição de R$ 7,5 bi do lucro

Conselho Curador do FGTS aprova distribuição de R$ 7,5 bi do lucro
Governo distribuirá R$ 7,5 bilhões, do lucro de R$ 11,3 bi do FGTS, entre os trabalhadores.

O Conselho Curador do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) aprovou a distribuição de R$ 7,5 bilhões do lucro registrado pelo fundo em 2019, que foi de R$ 11,324 bilhões. O lucro será distribuído entre todos os cotistas com saldo na conta vinculada em 31 de dezembro do ano passado. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (11).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A Caixa Econômica Federal efetuará o crédito nas contas do FGTS, proporcionalmente ao saldo, até o final de agosto. O valor que será pago aos cotistas representa uma rentabilidade de 4,90% no ano passado. O percentual de ganho está acima da inflação e da poupança.

O montante só poderá ser sacado nas modalidades tradicionais, como em demissões, compra de imóvel próprio e aposentadoria. As contas vinculadas ao FGTS são remuneradas a 3% ao ano, geralmente, com acréscimo da Taxa Referencial (TR), que se encontra zerada. Essa rentabilidade já está acima de outros tipos de aplicação. Isso porque o cenário atual possui uma taxa de juros básica da economia (Selic) baixa, a 2%. Ou seja, a opção de 3% em um ano já é mais rentável do que a poupança e títulos do Tesouro (aplicações de renda fixa que ainda são populares entre os brasileiros).

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Em 2019, o rendimento do FGTS ultrapassou 6%, com a distribuição de lucros. Porém, em 2020 será menor pois o resultado teve queda de R$ 12,2 bilhões em 2018 para R$ 11,3 bilhões no ano passado, de acordo com integrantes da equipe econômica. As informações são do jornal “O Globo”.

Tags
Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião