Economia

Confiança do Comércio atinge maior nível em mais de quatro anos

0

A Faculdade Getúlio Vargas (FGV) divulgou nesta quarta-feira (28) que o Índice de Confiança do Comércio (ICOM) atingiu seu maior nível em mais de quatro anos.

Segundo a FGV a Confiança do Comércio teve alta de 6,9 pontos em novembro, alcançando a marca de 99,4 pontos. Desde março de 2014, quando o índice foi de 101,9 pontos, este número não chegava a tal patamar.

Na média trimestral, o avanço foi de 3,2 pontos. Segunda alta consecutiva.

Rodolpho Tobler, coordenador da sondagem, comentou sobre os resultados em nota:

“Os dois últimos resultados positivos da confiança do comércio sugerem que o pior pode ter ficado para trás. A alta expressiva de novembro confirma a recuperação da confiança do setor, um resultado que parece ter sido influenciado principalmente pela melhora das expectativas com o encerramento do período eleitoral”.

Todavia, Tobler ressaltou que está melhora só continuará com a diminuição da incerteza e, principalmente, a sequência na recuperação do mercado de trabalho.

A FGV havia divulgado anteriormente na semana que o índice que mede a confiança do consumidor atingiu seu maior nível desde 2014. Bem como a melhora no índice do Comércio.

Saiba mais: Confiança da Construção no Brasil tem melhor novembro em 4 anos

Segmentos

Segundo o levantamento, 10 dos 13 setores analisados apresentaram melhora, de acordo com a percepção dos empresários.

O Índice de Expectativas (IE-COM) atingiu a marca de 105,5 pontos, crescimento de 8,4 pontos no período. Este é o maior valor do IE desde setembro de 2012, quando o número chegou a 106 pontos.

Enquanto o Índice de Situação Atual (ISA-COM) foi para 93,3 pontos, alta de 5,1 pontos no mês.

A pesquisa

A pesquisa sobre o Índice de Confiança do Comércio foi feita entre os dias 1° e 26 deste mês e coletou informações de 1.188 empresas.

Compartilhe a sua opinião

Mateus Vasconcellos
Formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Mateus Vasconcellos escreve sobre o mercado financeiro para o portal de notícias da Suno Research. Antes da Suno, teve passagem pelo Observatório do Terceiro Setor e é vencedor do 7° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão.