Negócios

Cogna, holding da Kroton, apresenta queda de 94% no lucro líquido

0

A Cogna, controladora da Kroton (COGN3), registrou uma queda de 94% em seu lucro líquido no terceiro trimestre deste ano. No balanço trimestral divulgado na manhã desta quarta-feira (13), o lucro líquido foi de R$ 20,01 milhões, frente a R$ 338,23 milhões na comparação anualizada.

A holding da Kroton explica que o recuo ocorreu em decorrência do aumento das despesas financeiros com a dívida contraída para a aquisição da Somos e por um resultado operacional menor.

A receita da Cogna foi elevada em 21%, chegando a R$ 1,51 bilhão. Entretanto, os custos também aumentaram. Dessa forma, a Margem Bruta caiu de 55,54%, no terceiro trimestre do ano passado, para 55,36% neste ano.

Confira: Estácio e Kroton sobem com otimismo do ministro da Educação no setor

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 511,51 milhões, uma queda de 10,5% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando chegou a R$ 571,21 milhões. A Margem Ebitda, seguindo a queda dos demais indicadores, recuou 12 p.p. a 33,7%.

O resultado antes do financeiro e dos tributos apresentou uma retração para menos da metade, de R$ 270,7 milhões para R$ 109,6 milhões, sendo impactado pelo aumento das despesas com vendas, gerais e administrativas.

Veja também: Dona da Estácio, Yduqs, compra Adtalem Brasil por R$ 1,9 bilhão

A Cogna, inclusive, informou que pagará R$ 7,74 milhões em dividendos intercalares no dia 29 de novembro. O volume equivale a R$ 0,0047 por papel.

Terão direito aos proventos os investidores posicionados nas ações da empresa no dia 20 de novembro. A partir do dia 21 de novembro, os papéis serão negociados “ex-dividendos.”

Reestruturação da Kroton

No dia 7 de outubro, a Kroton, maior grupo educacional do Brasil, anunciou a mudança de seu nome e a alteração em sua forma de operação, passando a se chamar Cogna Educação, sendo dividido em quatro companhias diferentes.

A companhia continua operando com seu nome, sendo que apenas o grupo controlador tem outro nome. Com isso, as empresas controladas são:

  • Kroton;
  • Saber;
  • Vasta Educação;
  • Platos

A Kroton é responsável pelo ensino superior, enquanto a Saber lida com cursos de línguas e escolas do nível básico. Já a Vasta Educação presta serviços a escolas e também trabalha com o fornecimento de materiais didáticos. A Platos fornece serviços de gestão para o ensino superior.

Saiba mais: Grupo Kroton é renomeado para Cogna Educação e dividido em quatro segmentos

Além dessas quatro empresas, um quarto nome, a Cogna Venture, será responsável pelo investimento em startups.

Na última terça-feira, após o fechamento do pregão na B3, as ações ordinárias da Kroton apresentaram uma queda de 3,06%, sendo cotadas a R$ 9,50. No acumulado de 2019, os papéis da companhia apresentaram uma valorização de 8,32%.

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.