Internacional

Coca-Cola registra lucro líquido de US$ 870 mi no 4º trimestre de 2018

0

A Coca-Cola Company registrou uma lucro líquido atribuído aos controladores de US$ 870 milhões no quarto trimestre de 2018. No mesmo período, em 2017, a empresa tinha adquirido um prejuízo líquido de US$ 2,75 bilhões.

Além disso, o lucro líquido consolidado da Coca-Cola chegou a US$ 927 milhões, diferente do prejuízo de US$ 2,72 bilhões registrados no quarto trimestre de 2017.

Saiba mais: Credit Suisse fecha quarto trimestre de 2018 com lucro de US$ 290 mi

De acordo com o presidente da empresa, James Quincey, em relatório, os “resultados demonstram o progresso em nossa transformação como uma empresa de bebidas centrada no consumidor, e o poder de um sistema mais alinhado estrategicamente”.

Em contrapartida, a receita líquida recuou 6% ficando em US$ 7,06 bilhões.  De acordo com a companhia, as quedas aconteceram por conta da variação cambial e pelas novas franquias de engarrafadoras, na América do Norte e na Ásia.

Dessa forma, caso não fossem computados os dois defeitos citados acima, as vendas orgânicas da empresa subiram 5% no trimestre.

O lucro operacional subiu 21% durante o trimestre e chegou a US$ 1,64 bilhão. Entretanto, isso aconteceu por conta da queda de 12% nas despesas com vendas, que ficaram em US$ 2,54 bilhões.

Saiba mais: Hilton tem queda de 70% no lucro do 4º trimestre

Projeções para 2019

De acordo com a empresa, é esperado um crescimento entre 10% e 11% no lucro operacional durante 2019. No entanto, a estimativa exclui a variação cambial e inclui uma queda menor que 5% relacionada a gastos com:

  • Aquisições;
  • Alienações;
  • Itens estruturais.

Além disso, a companhia ainda prevê uma alta entre 6% e 7% no lucro operacional. Desta vez, foi incluído a variação cambial do período.

A fabricante estima um lucro por ação de operações continuadas com variação entre um recuo de -1% e uma alta de 1% em 2019. No entanto, durante o último ano o lucro por operação totalizou US$ 2,08 por ação.

No caso da receita, a Coca-Cola tem como expectativa um crescimento de aproximadamente 4%, sem efeitos da variação cambial.

Compartilhe a sua opinião

Renan Bandeira
Renan Bandeira escreve sobre política e economia para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou em uma rede de televisão, onde fazia reportagens sobre os mesmos temas. Estuda na Universidade Metodista de São Paulo.