Negócios

Clientes de bancos digitais economizam R$ 1 bi em tarifas bancárias

0

Os clientes dos bancos digitais já economizaram mais de R$ 1 bilhão em tarifas bancárias neste ano. O cálculo foi realizado pelo Tarifômetro do Banco Inter.

A economia foi alcançada graças aos valores baixos, ou até mesmo nulos, que muitas destas instituições financeiras cobram por operações bancárias. Nos últimos anos, o mercado financeiro começou a conhecer propostas diferentes por parte de bancos digitais, que operam com tarifas bancárias menores em comparação aos concorrentes tradicionais.

Na última semana, o Banco Inter publicou um relatório com base em dados disponíveis no site do Banco Central (BC) para indicar o valor economizado por seus clientes neste ano. Entretanto, além do Inter, os clientes de outros bancos virtuais também tiveram gastos reduzidos.

Economia de mais de R$ 1 bilhão no Banco Inter

Segundo o Banco Inter, seus clientes economizaram mais de R$ 1 bilhão somente em 2019.

Em entrevista para a SUNO Research, a diretora de Marketing e CRM do Banco Inter, Priscila Salles, explicou que o cálculo da economia foi realizado através de uma comparação entre a média das tarifas de outras instituições com os valores cobrados pelo Inter. A anuidade dos cartões Gold, Platinum e Black também foi considerada no resultado.

“Em menos de oito meses, nossos clientes economizaram R$ 1 bilhão em tarifas bancárias. Se esse mesmo cliente estivesse utilizando outra plataforma que não é gratuita, poderia estar gastando um valor que a gente estima em R$ 60 mensais por pessoa”, afirmou Salles.

No caso do Inter, por exemplo, o valor máximo cobrado por uma transferência por meio de DOC/TED é de R$ 15,00. Em contrapartida, o valor médio cobrado pelas instituições financeiras tradicionais no Brasil varia entre R$ 17,00 a R$ 24,76.

Saiba mais: Softbank compra cerca de R$ 1 bilhão em ações do Banco Inter

Além disso, transferências entre contas na própria instituição são realizadas de forma gratuita. Os depósitos também podem ser realizados gratuitamente.

O valor máximo da anuidade para os cartões de crédito do banco virtual é de R$ 80. Ao comparar com outros bancos analisados pelo balanço do BC, o valor máximo da anuidade pode chegar a R$ 600.

A diretora de marketing do Banco Inter também explicou sobre como a empresa substitui as agências físicas em operações complexas, como por exemplo a biometria ou a assinatura conjunta.

“Não é necessário fazer o cadastramento em uma agência de biometria. O cliente faz através do próprio celular, com o Face ID [serviço de identificação facial] ou, em alguns casos, com a biometria mesmo”, explicou.

Economia também em outros bancos digitais

Outras instituições financeiras também possuem tarifas reduzidas em comparação ao valor médio nacional. Alguns dos bancos que também oferecem tarifas reduzidas são o Banco Original e, mais recente, o C6 Bank.

O Banco Original, por exemplo, cobra taxas máximas de R$ 0,70 para transferência entre contas na própria instituição, para pessoas físicas. Além disso, o valor máximo para outras operações também é menor quando comparado à média disponibilizada pelo BC.

Atualmente, entre as instituições digitais, o C6 Bank é o que oferece as menores tarifas bancárias aos seus clientes. Até o momento, o valor máximo das tarifas para transferências do banco é de R$ 4. Além disso, a maior parte dos serviços é oferecida de forma gratuita.

Por conta da praticidade e das baixas tarifas bancárias, a procura por bancos digitais cresceu 120% em 2018. O dado foi informado pela plataforma de comparação de produtos financeiros “Triunfei.com”.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.