Cielo (CIEL3): First Eagle reduz participação acionária na companhia

Cielo (CIEL3): First Eagle reduz participação acionária na companhia
Cielo (divulgação)

A Cielo (CIEL3) informou nessa sexta-feira (4) que a First Eagle diminuiu sua participação acionária na companhia se serviços financeiros para 131.685.473 de ações ordinárias, o que corresponde a 4,85% desse tipo de ação.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

No documento, a Cielo explica que recebeu uma correspondência eletrônica da First Eagle informando, em nome dos seus clientes, a redução da participação detida conjuntamente por seus clientes.

Além disso, a companhia brasileira de serviços financeiros destacou que a “correspondência também declara que a First Eagle reduziu sua participação na Companhia coma finalidade única de desinvestimento em nome de clientes de contas individuais e coletivas, e que não há nenhuma intenção de alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da Cielo”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A First Eagle é uma empresa independente de gestão de investimentos que fornece serviços de consultoria de investimento. Além disso foi fundada em 1864 na Europa, segundo informa seu site.

Resultados da Cielo no 2T20

A Cielo anotou um prejuízo de R$ 75,2 milhões no segundo trimestre desse ano revertendo o lucro líquido de R$ 166,8 milhões reportado no trimestre anterior.

A companhia destacou que “para os próximos trimestres, se continuarmos a observar melhoria no consumo do Varejo como visto nas últimas semanas pelos indicadores do ICVA, a tendência é que seja refletida na performance da Companhia, porém não de maneira suficiente para compensar as quedas observadas neste primeiro semestre do ano”.

Já o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia somou R$ 236 milhões entre abril e junho,  uma queda de 69,7%  em comparação ao mesmo período em 2019, quando totalizou R$ 778 milhões.

A Margem Ebitda da Cielo alcançou 9,6%, queda de 18,1 ponto percentual ante o segundo trimestre de 2019, quando marcou 27,8%, e de 10,6 ponto percentual quando comparada ao primeiro trimestre desse ano.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião