China reduz importações de carne em 5,3% em maio

China reduz importações de carne em 5,3% em maio
China

Nesta segunda-feira (8) a China divulgou uma queda de 5,3% nas importações de carne em comparação com abril. A Administração Geral de Alfândegas divulgou que o país asiático importou um total de 816 mil toneladas de carne em maio.

No entanto, os números do órgão público chinês indicam que houve um aumento de 73,4% nas importações entre janeiro e maio de 2020 quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Isso representou um total de 3,85 milhões de toneladas importadas à China nos primeiros cinco meses do ano, número nunca alcançado antes.

O país asiático apresentou grande necessidade de importação de carne após a epidemia da peste suína ter se alastrado por várias regiões, destruindo a produção local de suínos. Isso levou a China a importar 400 mil toneladas de carne suína em um único mês.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

China registra queda em exportações e importações

No último domingo (7), foi anunciado que as exportações totais da China registraram uma queda em maio. As importações totais também diminuíram e chegaram ao menor nível dos últimos 4 anos. Os números sofreram o impacto do coronavírus (covid-19), que permanece reduzindo a demanda global e afetando as balanças comerciais.

“As exportações se beneficiaram do mercado da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean) e da depreciação do câmbio, enquanto as importações foram afetadas por demanda doméstica insuficiente e queda nos preços de commodities”, afirmou o economista-chefe do Zhongyuan Bank, Wang Jun.

Saiba mais: China: Exportações caem em maio; importações alcançam menor nível em 4 anos

Os dados sobre o comércio internacional estão colocando pressão sobre as autoridades da China para que sejam adotadas outras medidas de estímulo. Isso pois o setor de comércio externo é fundamental e movimenta a renda de mais de 180 milhões de pessoas no gigante asiático. Este setor configura aproximadamente um terço do Produto Interno Bruto (PIB) da China.

Daniel Guimarães

Compartilhe sua opinião