China: vazamento de bactéria contamina milhares com brucelose

China: vazamento de bactéria contamina milhares com brucelose
Milhares de pessoas no noroeste da China testaram positivo para a doença bacteriana conhecida como brucelose.

As autoridades da China informaram na última terça-feira (15), que milhares de pessoas no noroeste do país asiático testaram positivo para a doença bacteriana conhecida como brucelose. O surto foi provocado devido a um vazamento em uma fábrica de produtos farmacêuticos biológicos, chamada Zhongmu Lanzhou, no ano passado.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Cerca de 3245 pessoas contraíram brucelose, de acordo informou a Comissão de Saúde de Lanzhou, cidade localizada no oeste da China. Além disso, cerca de outras, 1400  pessoas testaram positivo a princípio. Não foram relatadas mortes.

Ao todo, foram testadas 21.847 pessoas, ao passo que a cidade contabiliza 2,9 milhões de habitantes.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

Vale destacar que essa doença é causada pela bactéria Brucella e pode ser  transmitida aos seres humanos através do contato com rebanho portador da bactéria, através de alimentos contaminados ou então ao respirar a bactéria.

Em relação ao vazamento, ocorreu entre julho e agosto de 2019, enquanto a companhia biofarmacêutica produzia vacinas contra a Brucella para uso animal.

Segundo a Comissão de Saúde da cidade, a fábrica estava usando sanitizantes e desinfetantes vencidos, o que pode ter feito com que algumas das bactérias sobrevivessem nos gases residuais. Nesse sentido, os gases residuais formaram aerossóis que continham a Brucella.

Assim, o gás vazou no ar e chegou até o Instituto de Pesquisa Veterinária da cidade. Segundo as autoridades, esse foi o primeiro local do surto, ao passo que, em dezembro, mais de 180 pessoas no instituto já haviam sido infectadas pela bactéria.

Fábrica pede desculpas

Após as autoridades do país cancelarem as licenças da fábrica para produção da vacina, em janeiro desse ano, a companhia divulgou um pedido público de desculpas.

No comunicado, a companhia afirma ter punido ‘severamente’ oito pessoas que foram responsáveis pelo vazamento. As desculpas foram pedidas em fevereiro.

Além disso, os hospitais públicos de Lanzhou informaram no começo dessa semana que oferecerão exames gratuitos e regulares para as pessoas infectadas.

A Brucelose

A Brucelose também é conhecida como febre de Malta ou febre do Mediterrâneo. Geralmente as pessoas infectadas contraíram a doença através de alimentos contaminados ou através do ar, sendo assim, raros os casos onde uma pessoa transmite a bactéria para outra.

Saiba mais: Coronavírus: Pequim fecha mercado após novos casos da doença 

Em 1980, a doença era comum na China, mas com o surgimento de vacinas e o aprimoramento dos métodos de prevenção, passou a ser menos frequente.

Entretanto, não é raro ainda ouvir sobre surtos da doença ao redor do mundo. Em 2008, a brucelose contaminou mil pessoas em um surto na Bósnia. O ocorrido resultou no abate de animais infectados.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião