Negócios

Centauro não quer fundador da Netshoes na gestão da empresa, diz jornal

0

A Centauro não prevê a permanência do fundador da Netshoes no cargo de presidência caso compre a empresa. Isso porque no plano da rede de lojas para a varejista online não há menção a Marcio Kumruian continuar na liderança. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (29) pelo “Valor Econômico”.

De acordo com a publicação, a permanência do fundador na presidência da Netshoes é uma das exigências da empresa no acordo com o Magazine Luiza. Está previsto no acordo de aquisição entre as duas empresa, que Kumruian permanecerá no cargo por um ano. O que não ocorre na proposta da Centauro.

Dessa forma, o empresário é favorável à oferta do Magalu. Assim, ele deve votar pela proposta na assembleia que ocorre na próxima quinta-feira (30). Na reunião, os acionistas vão decidir se aceitam ou não o acordo de aquisição já fechado e aprovado pelo Cade.

Ainda de acordo com o jornal, o plano da Centauro para a Netshoes é diminuir a empresa para então poder fazê-la crescer. O site de vendas já recebeu um total de quatro propostas de compra enquanto é disputado por Centauro e Magazine Luiza.

Centauro X Magalu

A disputa entre as duas varejistas pela Netshoes teve início com a primeira oferta recebida pela empresa. Isso ocorreu no dia 29 de abril, quando o Magazine Luiza apresentou uma proposta de US$ 2 por ação, ou seja, US$ 62 milhões. As duas companhias chegaram a fechar um acordo de aquisição, que já foi até mesmo aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Saiba Mais: Magazine Luiza diz que proposta da Centauro à Netshoes foi oportunista

Contudo, o termo ainda precisa ser aprovado pelos acionistas. Dessa forma, foi marcada uma assembleia para a próxima quinta-feira (30), na qual a decisão será tomada. As duas empresas já haviam informado que a operação já tinha o apoio de 47% dos acionistas.

Entretanto, no dia 23 de maio, a Centauro entrou na disputa ao oferecer uma proposta de US$ 2,80 por ação. Assim, o total da oferta pela Netshoes era de US$ 87 milhões. Com isso, o conselho de administração da varejista de artigos esportivos ficou obrigado a analisar a proposta, que foi apresentada dentro do prazo limite, dia 30 de maio.

Saiba Mais: Magazine Luiza diz que Cade aprovou compra da Netshoes; Centauro faz oferta

Logo após, o conselho divulgou um comunicado afirmando que iriam analisar a nova oferta. Entretanto, a recomendação continuou a ser aceitar o oferecido pelo Magalu.

Diante disso, no último domingo (26), o Magazine Luiza reagiu e aumentou sua proposta. Os novos valores foram de US$ 3 por ação, ou US$ 93 milhões. A empresa também ressaltou que a proposta da Centauro foi “oportunista”.

A declaração foi feita através de uma carta que o presidente do Magalu enviou à Netshoes. Nela, Frederico Trajano também destacou que o acordo com o site de vendas já estava aprovado pelo Cade, o que facilitaria a transação.

Saiba Mais: Netshoes tem alta de 40% enquanto é disputada por Centauro e Magazine Luiza

Quarta proposta

Em seguida, na terça-feira (28), a Centauro lançou a tréplica com a nova oferta ultrapassando os US$ 100 milhões. Na quinta, os acionistas da Netshoes decidirão, em assembleia, o que fazer sobre a disputa pelo site.

A estimativa é de que a Netshoes precise de R$ 150 milhões para colocar em ordem seu capital de giro. Além disso, o conselho alertou os acionistas de que o negócio com a Centauro pode causar problemas com o Cade. Isso porque o market share das duas juntas ultrapassa 50% no varejo online do setor de esportivos. Desse modo, a transação poderia colocar as operações da Netshoes em risco.

Compartilhe a sua opinião

Beatriz Oliveira
Formada em Jornalismo pela Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação, Beatriz Oliveira escreve para o portal de notícias Suno Research. Antes, passou pelas redações da Revista EXAME e da Rede Bandeirantes.