Cemig comprará energia eólica e solar no mercado livre através de leilão

Cemig comprará energia eólica e solar no mercado livre através de leilão
Bolsonaro aprova lei que proíbe corte de energia sem aviso prévio

A empresa de energia mineira Cemig fará um leilão para comprar energia eólica e solar no mercado livre, no dia 13 de setembro. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (22) pelo jornal “Valor Econômico”.

A compra dos recursos elétricos apresentará um contrato de até 19 anos, valendo entre janeiro de 2023 e dezembro de 2041. A energia será destinada à Cemig Geração e Transmissão (Cemig GT), responsável pelo transporte de energia aos consumidores.

Para participar do leilão, os vendedores precisam comprovar que possuem autorização para esse tipo de venda. Assim, devem possuir permissão para vendas com 50% de desconto no custo de transmissão e distribuição.

A Cemig informou que a entrega ocorrerá no submercado da região em que a empresa estiver localizada. No entanto, essa condição não vale para os empreendimentos situados na região norte do País. Nesse caso, será necessário disponibilizar o recurso em outra região.

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) será utilizado para fazer ajustes aos preços da energia anualmente. Além disso, o vendedor poderá converter o preço do contrato com uma curva de valores decrescentes.

Redução de 1% na tarifa

A Cemig anunciou na última quarta-feira (17) uma redução de 1% na ratifa de energia de seus clientes. A diminuição foi autorizada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

O TRF1 retirou o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do Pasep e Cofins da fatura dos clientes da empresa.

“Sempre ressaltamos que a economia mais expressiva ocorre quando consumimos a energia de modo consciente, sem desperdícios. Bons hábitos na utilização da energia, obtidos sem muito esforço, geram redução imediata no valor das contas”, afirmou o gerente de tarifas da Cemig, Giordano Bruno.

Venda de ações da Light

A Cemig reduziu sua participação na companhia elétrica Light também na última semana. A companhia detinha 49,99% da elétrica e agora terá 22,6%, por meio da oferta pública de ações.

Saiba mais: Cemig vende parte de suas ações da Light e terá 22,6% da empresa

Conforme divulgado pela Light, a negociação movimentou 100 milhões de novos papéis da empresa e outros 33,33 milhões que pertenciam a Cemig. O valor de cada ação foi fixado em R$ 18,75.

A Cemig afirmou que a venda de sua participação na Light faz parte de seu programa de desinvestimentos que está em execução e já havia sido divulgado ao mercado.

Giovanna Oliveira

Compartilhe sua opinião