Negócios

CCR (CCRO3) registra queda de 21,4% na movimentação de suas rodovias

0

A CCR (CCRO3) divulgou, no último sábado (28), um comunicado ao mercado informando que registrou uma queda de 21,4% no tráfego das rodovias operadas por ela, na última semana. A diminuição se deve, principalmente, as medidas adotadas pelas autoridades em razão da pandemia de coronavírus.

Desconsiderando a ViaSul, a queda foi de 24,3% no período entre os dias 20 e 26 de março. O Grupo CCR comunicou que “segue comprometido com a segurança de seus colaboradores e das comunidades das regiões onde atua no combate da pandemia do Coronavírus”.

Resultado da CCR no quarto trimestre de 2019

O Grupo CCR apresentou lucro de R$ 392,6 milhões no quarto trimestre do ano passado. Assim, o prejuízo de R$ 307,1 milhões registrado no mesmo período de 2018 foi revertido. O resultado foi divulgado no dia 5 de março.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado saiu 180,4% no último trimestre de 2019, para R$ 1,5 bilhão, na comparação anual.

Saiba mais: Bolsa em queda livre!? Aproveita as maiores oportunidades da bolsa brasileira com nosso acesso Suno Premium

A receita líquida teve alta de 18,4% no último trimestre de 2019 em comparação ao mesmo período de 2018, para R$ 2,645 bilhões. Os dados são ajustados pelo critério IFRS e levam em conta somente os ativos administrados pelo grupo.

A empresa também divulgou dados “mesma base”, que não considera novos negócios, mudanças de participações e efeitos não recorrentes. Sendo assim, entre outubro e dezembro do ano passado, em relação ao último trimestre de 2018, houve queda de 3% no lucro líquido, para R$ 499,2 milhões. O Ebitda avançou 19,6%, para R$ 1,633 bilhão. A receita líquida aumentou 14,4%, atingindo R$ 2,554 bilhões.

Veja também: M. Dias Branco (MDIA3) mantém assembleia dos acionistas em abril

De acordo com Marcus Macedo, líder de Relações com Investidores da CCR, a queda no lucro no critério mesma base tem influência da proximidade do fim de algumas concessões. “A curva de depreciação dos ativos é maior, apesar do bom resultado operacional”, afirmou o executivo.

Considerando o acumulado de 2019, a CCR registrou queda de 15,2% no lucro líquido ‘mesma base’ em relação a 2018, para R$ 1,382 bilhão.

O Ebitda de 2019, no mesmo critério, teve alta de 12,7%, para R$ 5,511 bilhões. Também em relação a 2019, a receita líquida da CCR cresceu 8,8%, para R$ 8,656 bilhões.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.