Economia

Cenário benigno para inflação deve permitir ajuste nos juros, diz Campos Neto

0

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou na noite da última segunda-feira (9) que o bom cenário para o caminhar da inflação deve possibilitar novos cortes na taxa básica de juros. O executivo salientou, porém, que o banco tem feito alterações cautelosas em relação a política monetária, para permanecer com credibilidade em suas decisões.

“A consolidação do cenário benigno para inflação prospectiva deve permitir ajuste adicional no nível de estímulo”, destacou Campos Neto ao falar sobre o futuro próximo da política monetária no Brasil. Nesta terça-feira (10), o presidente do BC irá dar uma palestra em Londres, na Inglaterra, para tratar também do assunto.

A taxa de juros está em 6% ao ano atualmente. Entre os dias 17 e 18 deste mês ocorrerá uma reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) para uma nova decisão sobre a taxa de juros.

No dia 5 de setembro, Campos Neto relatou que o País estava passando por um mau momento, entretanto a tendência era crescer. “Estamos passando pelo pior momento. Vamos começar a crescer no segundo semestre, mais provavelmente no quarto trimestre”, disse o presidente do BC.

O presidente do Banco Central afirmou que as revisões para baixo de alguns dos países que possuem as economias mais importantes do mundo estão “precificando queda de juros”.

Na última semana, Campos Netos reiterou que a inflação no Brasil está controlada. “Bastante ancorada no curto, no médio e no longo prazo”, disse o executivo.

Veja também: Estados dos EUA abrem investigação contra Google por concorrência desleal

Política de câmbio flutuante

No dia 27 de agosto, Roberto Campos Neto reafirmou, em audiência pública, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, que o BC tem uma política de câmbio flutuante. “O sistema que operamos é de meta de inflação, câmbio flutuante e âncora fiscal”, disse o presidente do Banco Central.

 

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.