Camil (CAML3) pagará R$ 15 milhões em juros sobre capital próprio

Camil (CAML3) pagará R$ 15 milhões em juros sobre capital próprio
De acordo com a Camil o pagamento está sujeito à incidência de 15% de imposto de renda na fonte

A Camil (CAML3) informou ao mercado que seu Conselho de Administração aprovou o pagamento aos acionistas de juros sobre capital próprio (JCP) referentes ao exercício encerrado em 29 de fevereiro deste ano.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

De acordo com o fato relevante da Camil, o valor bruto é de R$ 15 milhões correspondente ao valor bruto unitário de R$ 0,0405405405 por ação ordinária, “os quais serão imputados líquidos de imposto de renda ao dividendo mínimo obrigatório do exercício corrente”. Os JCP serão pagos no dia 14 de setembro de 2020,

O pagamento está sujeito à incidência de 15% de imposto de renda na fonte, exceto para os acionistas que declararem ser imunes ou isentos até 2 de setembro. Terão direito ao JCP todos os acionistas detentores de ações ordinárias de emissão da Companhia na data base de 1 de setembro.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Camil apresenta lucro líquido de R$ 109,5 milhões no 1T20

A Camil ainda não apresentou os resultados do segundo trimestre. A empresa registrou um lucro líquido de R$ 109,5 milhões referente ao primeiro trimestre deste ano. O resultado é equivalente a uma alta de 119,8% sobre o mesmo período do ano passado.

Dessa forma, a margem líquida subiu para 6,3%, em relação aos 4% do primeiro trimestre de 2019. A receita líquida cresceu 39,8% na comparação anualizada, saindo de R$ 1,23 bilhão para R$ 1,72 bilhão.

Segundo a companhia, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 136,9% de ano para ano, atingindo R$ 196,6 milhões. A margem Ebitda foi para 11,4%, ante 6,7% dos primeiros três meses do ano passado.

A empresa informou que o resultado reportado ocorreu mesmo em meio a um menor Capex, de R$ 19,2 milhões — queda de 35,8% sobre o investido no primeiro trimestre de 2019. A alavancagem da empresa, dada pela relação entre a dívida líquida e o Ebitda, encerrou o período no patamar de 2,2 vezes.

A administração da Camil destacou que “diante das incertezas econômicas, de forma preventiva, garantiu a necessidade financeira para o ano de 2020, por meio da captação de empréstimos no valor de aproximadamente R$ 1,2 bilhão no trimestre”.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião