Negócios

Camil (CAML3) anuncia distribuição de R$ 15 mi em juros sobre capital próprio

0

A Camil (CAML3) informou, na última quinta-feira (20), que seu Conselho de Administração aprovou o pagamento do valor bruto de R$ 15 milhões em juros sobre capital próprio (JCP).

O pagamento divulgado pela Camil é equivalente a R$ 0,04054 por ação e referentes ao terceiro trimestre de 2019. O montante, entretanto, está sujeito a imputações líquidas de imposto de renda ao dividendo mínimo obrigatório.

Além disso, o pagamento, que acontecerá no dia 12 de março, está sujeito à retenção de 15% do Imposto de Renda Retido na Fonte, com exceção àqueles que se declaram imunes ou isentos da cobrança.

Veja também: SulAmérica (SULA11) lucra R$ 1,18 bi em 2019, melhor resultado de sua história

O Bradesco (BBDC4), como instituição financeira depositária das ações da companhia, será responsável pelo pagamento. Os investidores usuários da custódia fiduciária terão seus créditos disponíveis de acordo com os procedimentos adotados pela B3 (B3SA3).

Os acionistas detentores das ações da empresa em 2 de março deste ano terão direito aos proventos. As negociações “ex-JCP” serão realizadas no dia seguinte.

Camil registra lucro de R$ 66 mi no terceiro trimestre

A Camil comunicou, no início de janeiro, que registrou um lucro líquido de R$ 66 milhões no terceiro trimestre do ano passado. O resultado demonstra uma queda de 7,9% em comparação ao mesmo período de 2018.

A receita líquida da empresa atingiu R$ 1,4 bilhão, uma evolução de 13,9%, justificada pela compra da SLC Alimentos e pela alta nas vendas de grãos e na participação internacional, atingindo R$ 441,3 milhões (+7,8% no trimestre), sendo puxada pelo crescimento no volume de vendas para o Chile e Peru.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa cresceu 15,2%, somando R$ 133 milhões, com uma margem de 9,2%.

A Camil destacou o aumento sequencial das margens e a recuperação sequencial no segmento internacional e no açúcar, além do aumento anual do volume de comercialização de grãos no Brasil. “Os resultados do terceiro trimestre de 2019 demonstram a recuperação gradual e evolução dos fundamentos do nosso negócio”, disse a administrarão.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.