Internacional

Câmara dos Estados Unidos aprova impeachment de Donald Trump

0

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou, na última quarta-feira (18), o impeachment do presidente norte-americano, Donald Trump. A votação da casa teve maioria de votos a favor em duas acusações contra o mandatário. Foram elas:

  • Abuso de poder
  • Obstrução de Congresso

Donald Trump tem acusações a respeito de ter pressionado o governo ucraniano para produzir um material que seria utilizado nas eleições do presidente norte-americano no ano que vem. Para isso, o mandatário teria usado seu poder de liderança dos EUA para chantageá-los. Ademais, Trump também é acusado de não deixar pessoas ligadas a ele depor na Câmara.

Vale destacar, entretanto, que Trump segue no poder enquanto o resultado do julgamento no Senado não é decidido. A expectativa é que o processo seja conduzido em janeiro. O norte-americano é o terceiro presidente da história do país a sofrer um impeachment.

Enquanto deputados dos partidos Democrata e Republicano dos Estados Unidos discursavam na sessão sobre o impeachment, o presidente norte-americano estava em um comício em Michigan. “Não parece que estamos sofrendo impeachment”, afirmou Trump em seu discurso.

Veja também: Guerra comercial: acordo está muito próximo, diz Trump

“O país está indo melhor do que nunca. Não fizemos nada de errado. Temos um tremendo apoio no Partido Republicano, como nunca tivemos antes”, acrescentou.

Donald Trump será afastado caso o Senado de seu país vote, em mais de dois terços, para que o mandatário deixe o cargo. A casa, porém, possui maioria republicana. Dos 53 senadores do partido, 20 teriam que votar contra ele, o que é improvável. A democrata Nancy Pelosy foi a responsável por conduzir a votação do impeachment.

Trump e Johnson miram acordo de livre-comércio

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmaram que estão ansiosos para discutir a negociação de um “ambicioso acordo de livre comércio”. A afirmativa foi feita por meio de uma ligação telefônica na última segunda-feira (16), segundo informações do gabinete de Johnson, localizado em Downing Street.

“O primeiro-ministro conversou com o presidente Trump, que o parabenizou pelo resultado das eleições gerais”, afirmou um porta-voz do premiê britânico por meio de um comunicado.

“Eles [Donald Trump e Boris Johnson] discutiram a enorme importância do relacionamento entre o Reino Unido e os EUA e esperam continuar a estreita colaboração em questões como segurança e comércio, incluindo a negociação de um ambicioso acordo de livre comércio”, acrescentou o gabinete de Johnson.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.