Caixa Seguridade suspende processo de IPO

Caixa Seguridade suspende processo de IPO
A Caixa Seguridade informou, na manhã desta quinta-feira (24), que suspendeu o processo de IPO.

A Caixa Seguridade informou, na manhã desta quinta-feira (24), que suspendeu o processo da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). A informação foi divulgada por meio de um fato relevante.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

De acordo com o comunicado, a atual conjuntura do mercado fez com que o processo da abertura de capital fosse reconsiderado. “Em decorrência da decisão da Caixa Econômica Federal, a Caixa Seguridade encaminhará à B3 o pedido de interrupção da análise da documentação referente à sua admissão e listagem no Novo Mercado“, informa a empresa.

Sem dar mais detalhes, a empresa disse que comunicará “oportunamente” ao mercado qualquer evolução dos assuntos relacionados à potencial oferta e listagem de suas ações.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O IPO da Caixa Seguridade era um dos mais esperados pelo mercado neste ano, podendo movimentar entre R$ 10 bilhões e R$ 15 bilhões. No começo do mês passado, o presidente Jair Bolsonaro editou uma Medida Provisória (MP) que permitia a abertura de capital da subsidiária da Caixa.

A companhia retomou a intenção de abertura de capital em julho deste ano, após o processo também ser interrompido no início do primeiro semestre, em função da queda dos mercados de capitais pelo temor frente à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Inicialmente, o IPO aconteceria em abril.

Caixa Seguridade registra lucro de R$ 394 milhões no segundo trimestre

A Caixa Seguridade registrou um lucro líquido de R$ 393,9 milhões no segundo trimestre deste ano. O resultado é 5,2% superior ao reportado no mesmo período do ano passado. Com isso, a margem líquida da empresa registrou um crescimento de 0,9 ponto percentual, para 84,4%. O indicador é resultado da redução de 14,3% nas despesas tributárias no período, de acordo com a companhia.

O Retorno Sobre Patrimônio Líquido (ROE, na sigla em inglês) do segundo trimestre foi de 31,2%, levemente abaixo do registrado no período entre abril e junho do ano passado, quando atingiu 32,8%. A Caixa Seguridade disse que a baixa é decorrente do aumento do Patrimônio Líquido em função dos lucros relativos ao exercício de 2019 e primeiro semestre deste ano, que impactam no indicador, até que a distribuição dos dividendos aconteça.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião