Mercado

Caixa pretende fazer IPO das áreas de seguros e cartões

0

A Caixa Econômica Federal pretende realizar a oferta inicial de ações (IPO) da Caixa Seguridade, subsidiária da estatal, ainda neste ano. A informação foi divulgada nesta terça-feira (3) pelo presidente do banco, Pedro Guimarães.

Além da abertura de capital da seguradora, a Caixa também espera fazer a venda de ativos da empresa de cartões. No entanto, segundo Guimarães, o processo para a área de cartões é mais complexo pois a empresa faz parte da Caixa Participações, holding do banco.

“A Caixa Seguridade tem mais chances de sair esse ano. Mas não há pressa. Estamos seguindo todos os passos do regulador”, afirmou o presidente do banco estatal.

Inicialmente, quando assumiu a presidência da Caixa, Guimarães queria abrir o capital dos dois setores em 2019. Assim, os IPOs das lotéricas e da empresa responsável pela gestão de recursos ocorreriam no próximo ano.

Contudo, o presidente do banco afirmou que não vê sentido em realizar duas operações desse porte quase ao mesmo tempo.

Além dos processos de abertura de capital, Guimarães falou sobre o plano de desinvestimentos e sobre o desenvolvimento de um aplicativo virtual para o público de baixa renda.

Participação no Banco Pan

A instituição financeira pretende vender ainda a participação total que possui no Banco Pan. A oferta dos papéis ocorrerá por meio de um follow-on. Esse processo ocorre quando as empresas vendem ações ao mercado em uma oferta subsequente de ações, ou seja, em uma segunda oferta após o IPO.

“Não existe nenhuma pressa para vender a participação no Panamericano. Só que a participação no Panamericano não é estratégica. Já conversei com o ministro [da Economia] Paulo Guedes. Nós vamos vender tudo o que não é estratégico, seja de uma maneira integral, seja parcial”, disse Guimarães.

A venda faz parte do plano de desinvestimentos do banco. Por meio dos recursos obtidos, a Caixa pretende devolver pelo menos parte dos R$ 7,35 bilhões que deve aos cofres públicos.

Resultados do 2ºT da Caixa

A Caixa divulgou nesta terça-feira seu relatório contendo os resultados para o segundo trimestre deste ano. Entre abril e junho, o banco registrou lucro líquido de R$ 4,2 bilhões, com alta de 21,6% ante o mesmo período de 2018.

Saiba mais: Caixa registra lucro de R$ 4,2 bilhões no segundo trimestre; alta de 21,6%

A instituição financeira informou que o resultado teve grande influência do aumento na margem financeira, de 12,4%, além de serviços estáveis e uma pequena diminuição nas despesas administrativas.

“O resultado alcançado no semestre demonstra que a atuação da empresa está ancorada em uma sólida base de geração de lucros recorrentes, originada, essencialmente, em sua robusta capacidade operacional”, afirma a Caixa no relatório.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.