Nubank: Cade aprova compra da corretora Easynvest

Nubank: Cade aprova compra da corretora Easynvest
A Superintendência-Geral do Cade aprovou, sem restrições, a compra da corretora Easynvest pelo Nubank.

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a compra da corretora Easynvest pelo Nubank. A decisão foi publicada nesta terça-feira (27) no Diário Oficial da União (DOU). Os valores da transação não foram divulgados.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

No mês passado, o Nubank havia informado que tinha fechado um acordo de aquisição da corretora. Com a aprovação dos órgãos reguladores, a maior fintech do Brasil dá entrada ao mercado de investimentos.

O negócio será concluído através do pagamento em dinheiro, e, sobretudo, trocas de ações. Os investidores da corretora irão receber papéis do Nubank. A Advent, norte-americana de private equity que detém uma participação majoritária na Easynvest, com 60% de todo o capital, dará início aos recebimentos.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Easynvest estava em trajetória de crescimento ainda antes da conclusão da operação. Neste ano, a corretora aproveitou a taxa de juros básica da economia (Selic) para acelerar sua expansão, contratando o banco estadunidense J.P. Morgan para buscar um sócio com o intuito de estimular essa meta.

A compra da corretora, por sua vez, fará com que o Nubank amplie as receitas com a oferta de produtos, como fundos de investimento (aproximadamente 450), além de intensificar a recorrência de uso dos serviços financeiros. Atualmente, a conta digital do Nubank possui 25 milhões de usuários.

Nubank anuncia a 3ª compra no ano

A aquisição da Easynvest é a terceira compra do Nubank no ano de 2020. Em janeiro, a fintech comprou a consultoria Plataformatec, especializada em engenharia de software e metodologias ágeis.

“Em um cenário nacional de falta de mão de obra qualificada para áreas de tecnologia, a chegada desses profissionais é bastante estratégica para fortalecer o caminho de expansão do Nubank”, informou a empresa em seu anúncio de compra.

Em junho, a startup brasileira recebeu aporte de US$ 400 milhões (cerca de R$ 2,2 bilhão, na cotação atual). O investimento foi liderado pelo fundo americano TCV. O banco digital passou a ser avaliado em, aproximadamente, US$ 10 bilhões.

No mês seguinte, em julho, a fintech anunciou sua primeira compra internacional. O Nunbank comprou a norte-americana Cognitect, consultoria de engenharia de software. A empresa prestava serviços ao banco digital desde 2014.

“Na nossa escala atual, há tanta coisa em jogo que achamos que precisávamos de um nível diferente de acesso a um de nossos parceiros tecnológicos mais importantes”, disse o diretor de tecnologia e co-fundador do Nubank, Edward Wible, à agência de notícias Bloomberg.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião