Negócios

Burger King obtém empréstimo de R$ 170 mi para enfrentar o coronavírus

0

A BK Brasil (BKBR3), controladora das marcas Burger King e Popeye no Brasil, anunciou na última sexta-feira (27) que recebeu um empréstimo de R$ 170 milhões para enfrentar a pandemia de coronavírus (covid-19).

O empréstimo foi obtido simultaneamente a uma operação de swap realizada pela controladora do Burger King, para proteção da variação cambial. O prazo para o reembolso é de um ano.

“O empréstimo não terá qualquer garantia (clean), salvo por standby letter of credit a ele atrelada, e estabelece covenant [garantia] financeiro nos mesmos termos da 8ª emissão de debêntures realizada em 2019”, informou a empresa em um comunicado divulgado ao mercado.

“A Companhia informa que, em resposta ao impacto econômico da evolução do COVID-19 no Brasil, está tomando medidas para reforçar e preservar seu caixa e a saúde financeira de seus negócios, tendo em vista o cenário de incertezas decorrente da disseminação da doença e das políticas para evitá-la, que incluem o fechamento do comércio físico e grande limitação de circulação de pessoas, que impactam diretamente a Companhia. Nesse contexto, em adição às medidas informadas por meio do Comunicado ao Mercado de 20 de março de 2020, que trata das ações da Companhia buscando a segurança e o bem-estar de seus colaboradores e clientes, a Companhia recebeu na data de hoje o desembolso do empréstimo no exterior, nos termos da Lei nº 4.131, de 3 de setembro de 1962, simultaneamente a uma operação de swap, para proteção da variação cambial, no valor total de R$170.000.000,00, com prazo de até um ano contado do desembolso, cuja contratação foi aprovada pelo Conselho de Administração da Companhia em 20 de março de 2020”, informou a empresa no documento.

Burger King fecha todos os salões no Brasil

No dia 20 de março o Burger King anunciou o fechamento dos salões de todas as suas lojas 900 no Brasil para atendimento presencial. A medida é uma forma de conter a propagação do novo coronavírus.

Saiba mais: Coronavírus e Mercado Financeiro | Saiba quais oportunidades você pode estar perdendo

A empresa não estipulou uma data para a reabertura. No entanto, informou que as lojas continuarão funcionando para delivery, drive-thru e pedidos para viagem.

Além disso, a rede de fast-food Popeyes também terá suas unidades fechadas temporariamente para evitar a propagação do coronavírus.

Resultados de 2019

A rede de fast-food apresentou um lucro líquido de R$ 41,3 milhões no quarto trimestre do ano passado. O valor representa uma baixa de 50,6% em relação ao mesmo período de 2018, quando registrou R$ 83,6 milhões.

Saiba mais: Lucro do Burger King fica em R$ 41,3 milhões no 4T19; queda de 50,6%

A receita líquida da rede de fast food cresceu 11,9% no período entre outubro e dezembro do ano passado, para R$ 803,4 milhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado no quarto trimestre do ano passado foi de R$ 171,2 milhões.

No ano anterior, o valor registrado no mesmo intervalo de comparação foi de R$ 718,1 milhões. O Burger King elevou o total de lojas abertas no último trimestre para 912. Dessa forma, 111 novas lojas foram inauguradas.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Carlo Cauti
Editor-chefe do SUNO Notícias. Italiano, formado em Ciências Políticas pela universidade LUISS G. Carli de Roma e mestre cum laude em Relações Internacionais, Jornalismo Internacional e de Guerra e em Economia Internacional. Concluiu também um MBA em Finanças na B3. No Brasil, teve passagem por veículos de comunicação como O Estado de S.Paulo, G1, Veja e EXAME. Também trabalhou nas agências de notícias italianas ANSA e NOVA.