Bradesco registra lucro de R$ 6,5 bi no 2T19; ações caem na Bolsa

Bradesco registra lucro de R$ 6,5 bi no 2T19; ações caem na Bolsa
Bradesco registra lucro de R$ 6,5 bi no 2T19; ações caem na bolsa

O Banco Bradesco divulgou seu balanço do segundo trimestre deste ano. A instituição registrou aumento de 25,2% em seu lucro líquido em comparação com o mesmo período no ano anterior. Esse valor é equivalente a R$ 6,5 bilhões.

“Esta evolução tem como origens principais: a maior margem financeira, as menores despesas com PDD (expandida), as maiores receitas de prestação de serviços e a contribuição de nossas operações de seguros, previdência e capitalização”, informou o Bradesco.

Após a divulgação de seu balanço, as ações do banco registraram forte queda. Por volta das 12h, a ação preferencial (BBDC4) teve variação média negativa de -4,11, sendo cotada por R$ 37,37. Por sua vez, a ação ordinária (BBDC3) registrou queda de -3,94%, cotada a R$ 33,65.

Resultados do Bradesco

A rentabilidade sobre o patrimônio líquido médio (ROAE) atingiu 20,6%, a mais elevada dos últimos dezesseis trimestres. Conforme a instituição esse desempenho é reflexo do resultado operacional, que registrou aumento de 11,1% em comparação com ano passado.

Segundo o Bradesco, esse resultado positivo em relação ao segundo trimestre de 2018, foi originada por:

  • boa performance das receitas como conta corrente;
  • assessoria financeira;
  • crescimento das receitas com serviços de custódia e corretagens;
  • e o bom desempenho das receitas com administração de consórcios.

As despesas com provisões para perdas com inadimplência (PDD) resultaram em uma queda de 0,1%, somatizando R$ 3,487 bilhões.

Crédito em canais digitais registrou crescimento de 53% Pessoa Física e 44% em Pessoa Jurídica em relação ao primeiro trimestre de 2019. Além disso, a expansão da base de clientes constou 400 mil novas contas correntes em no segundo trimestre deste ano.

Saiba Mais: Bradesco e Itaú estudam vender participação da IRB Brasil

A carteira de crédito expandida apresentou crescimento de 8,7%, valor correspondente a R$ 560,54 bilhões.

A despesa administrativa do Bradesco somatizou R$ 10,59 bilhões, em comparação com o ano passado, a evolução foi de 6,8%. Esse aumento é devido ao impulso de maiores gastos com funcionários.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião