Economia

Bolsonaro: Liberação de R$ 42 bi do FGTS será anunciada nesta semana

0

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo anunciará nesta semana a liberação de saques do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). A declaração ocorreu nesta quarta-feira (17) após a 54º Cúpula do Mercosul, na Argentina.

O valor disponível corresponde a 35% do saldo das contas ativas do FGTS. Além disso, os recursos do Pis/Pasep também estarão disponíveis para saque. A tendência é que o governo libere R$ 42 bilhões ao fundo de garantia e R$ 21 bilhões ao Pis/Pasep.

Segundo Bolsonaro, a liberação dos recursos servirá para aquecer a economia através do consumo.

“Está previsto para esta semana. É uma pequena injeção na economia e é bem-vindo, porque a economia, segundo especialistas, dá sinal de recuperação pelos sinais positivos, em especial porque tá vindo do Parlamento”, disse o mandatário.

Popularidade do governo Bolsonaro

Nesta quarta-feira, o presidente falou ainda sobre a popularidade de seu governo. Para ele, mesmo com as reformas propostas, a população ainda se mostra positiva em relação ao Executivo.

“Estamos fazendo reformas necessárias como alívio, apesar da reforma ser quase como quimioterapia, mas necessária para corpo sobreviver. Mesmo assim estamos com boa popularidade no Brasil”, declarou ao ressaltar a importância das novas medidas.

Liberação do FGTS

Conforme as informações divulgadas pelo jornal Estado de S. Paulo, os saques devem ocorrer na seguinte proporção:

  • R$ 5 mil no FGTS, sacará 35% do saldo;
  • até R$10 no fundo, sacará  30% do total;
  • acima de R$ 50 mil, sacará 10%.

Os valores entre R$10 mil e R$ 50 mil ainda não possuem percentual de saque definido. O calendário da liberação para saque será feito a partir da data de aniversário dos trabalhadores.

Saiba mais: Governo Federal vai liberar R$ 42 bilhões do FGTS

É possível consultar o saldo por meio do site da Caixa Econômica Federal através do número NIS/PIS, localizado na Carteira de Trabalho.

Antes, o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia declarado que os saques só ocorreriam após a aprovação das reformas. “Vamos liberar PIS/Pasep, FGTS, assim que saírem as reformas. Nós não batemos o martelo ainda, mas todas as equipes estão examinando isso”, disse.

No entanto, com o atraso das votações o governo federal antecipou a liberação.

O ministro afirmou ainda que a liberação do FGTS valerá tanto para as contas ativas quanto para as inativas.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.