Política

Bolsonaro considera decisão do STF de autorizar venda de subsidiárias avanço

0

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de liberar a venda de subsidiárias de estatais sem o aval do Congresso. Para o presidente, a decisão “não deixou de ser um avanço”. A fala ocorreu na saída do hotel em que está hospedado em Buenos Aires. Bolsonaro participa de uma visita oficial na Argentina.

Na última quinta-feira (6), o STF entendeu que a privatização de subsidiárias de estatais não precisa passar pelo Legislativo. Porém, a corte determinou que a venda da “empresa-mãe” necessita de autorização do Congresso Nacional. A decisão também se aplica à estados e municípios. No entendimento da maioria dos ministros, o parecer não contraria a Constituição e pode favorecer o crescimento econômico.

Saiba mais: STF libera venda de subsidiárias de empresas estatais

“As empresas-mãe, segundo o Supremo, passam pelo Parlamento. Não deixou de ser um avanço. Meus cumprimentos, parabéns ao Supremo Tribunal, que agiu com patriotismo, contrário à politica anterior que havia no Brasil nessas questões econômicas. O viés ideológico para se fazer negócio vai deixando de existir no Brasil. Meus parabéns ao Supremo Tribunal Federal“, disse Bolsonaro.

Empresas subsidiárias são subdivisões de uma companhia maior e tem como função gerenciar tarefas específicas no mesmo ramo de atividades da “empresa mãe”. No caso da Petrobras, há 36 subsidiárias, como a Transpetro e a BR Distribuidora. De acordo com o Ministério da Economia, o governo federal possui, atualmente, 134 estatais. Dessas, 88 são subsidiárias.

Vitória do governo

A decisão do STF foi considerada uma vitória para o governo. A equipe econômica defendia a flexibilização das regras para a privatização das estatais. Segundo cálculos, o pacote de vendas pode gerar mais de R$ 80 bilhões.

Além disso, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o advogado-geral da União, André Mendonça, defenderam a possibilidade de o Executivo se desfazer de empresas estatais sem o aval do Legislativo. Já o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque classificou a decisão do Supremo como “importantíssima”.

Saiba mais: Guedes critica STF em decisão sobre Petrobras e defende desinvestimentos 

“Vai permitir, também, para a nossa política de abertura do mercado de derivados e do gás, gerar competitividade e justeza tarifária, fundamental para a retomada do crescimento econômico e industrial do país”, acrescentou.

Compartilhe a sua opinião

Renan Dantas
Escreve sobre política e mercado financeiro para o portal Suno Notícias. Antes, atuou na assessoria de comunicação do Ministério Público do Trabalho e na Rádio Mackenzie, onde apresentava e produzia um programa sobre artistas da música brasileira. É estudante na Universidade Presbiteriana Mackenzie.