Bolsa de Valores de Tóquio é paralisada por problema em sistemas

Bolsa de Valores de Tóquio é paralisada por problema em sistemas
A Bolsa de Valores de Tóquio, a terceira maior do mundo, interrompeu as negociações na madrugada desta sexta-feira (1).

A Bolsa de Valores de Tóquio, a terceira maior do mundo, interrompeu as negociações na madrugada desta quinta-feira (1), devido a um problema em seus sistemas. Essa é considerada a pior paralisação na Tōshō, como é chamada, desde que mudou para um sistema totalmente eletrônico, em 1999.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Depois que as negociações foram interrompidas para a sessão da manhã, a Bolsa de Valores japonesa informou, ao meio-dia (horário local), que nenhuma negociação ocorreria pelo resto do dia. A operadora da bolsa disse ainda não sabia ao certo o que aconteceu, e não garantiu que as negociações no mercado, avaliado em US$ 6 trilhões, voltarão a funcionar normalmente no próximo pregão. O mercado global segue atento ao caso, uma vez que cerca de dois terços do volume financeiro movimentado na Tōshō é realizado por estrangeiros.

A interrupção aconteceu em um dia crítico, banhado pela divulgação de dados econômicos e rotineiro rebalanceamento de portfólios, afetando as mais de 3 mil empresas listadas. A Bolsa de Tóquio é controlada pela Japan Exchange Group, ou TSE, que é a maior operadora asiática.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“Sempre buscamos operar o mercado de maneira estável, com o slogan do sistema Never Stop“, disse Koichiro Miyahara, presidente-executivo do TSE, em entrevista coletiva. “Nesse sentido, lamentamos profundamente ter causado problemas a tantas pessoas com o incidente de hoje”, comentou.

Bolsa de Valores de Tóquio avalia o ocorrido

Segundo participantes do mercado, trata-se de uma falha rara dos sistemas, que opera nesse regime há mais de duas décadas. A paralisação — a primeira a afetar todos os ativos listados no TSE desde 2005, quando ficou parte do dia inoperante — também atingiu as bolsas de Nagoya, Fukuoka e Sapporo, que usam o mesmo sistema de negociação, criado pela Fujitsu.

A Fujitsu informou que está investigando a causa, mas não passou maiores detalhes. Miyahara disse que a bolsa não planeja pedir indenização à empresa, salientando que a responsabilidade recai “inteiramente” sobre o TSE como operadora do mercado.

Oki Matsumoto, presidente-executivo da Monex, uma das três maiores corretoras de valores mobiliários do país, afirmou que o TSE provavelmente tomou a decisão correta ao não forçar a reinicialização das negociações. A operadora da bolsa, no entanto, tentou migrar o sistema para o backup, criado para esse tipo de situação, mas também falhou. Após isso, decretou o encerramento das negociações do dia, evitando com que ocorressem maiores perdas.

Segundo corretores, a Bolsa de Valores de Tóquio foi paralisada em um dia em que os volumes seriam tradicionalmente mais altos do que a média. Esta quinta-feira marca o início do último trimestre de 2020, além da segunda metade do ano financeiro japonês.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião