Negócios

Bolsa de Valores: B3 registra lucro de R$ 606 milhões no 1T19

0

A Bolsa de Valores de São Paulo (B3) fechou o primeiro trimestre de 2019 com lucro de R$ 606 milhões, de acordo com a própria empresa na última quinta-feira (9).

Dessa forma, a Bolsa de Valores registrou uma alta de 92% na comparação anual. Além disso, em relação ao trimestre anterior a alta foi de 4%.

As receitas totalizaram R$ 1,5 bilhão entre janeiro e março deste ano, apontando uma alta de 24% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Em relação ao quarto trimestre de 2018, a alta foi de 5%.

Lucro da B3 em 2018

Em fevereiro deste ano, a B3 anunciou que obteve um lucro líquido de R$ 2,087 bilhões em 2018, uma alta de 70,4% em relação a 2017. O balanço foi divulgado pela empresa em seu primeiro ano completo após a fusão da antiga BM&FBovespa com a Cetip.

O faturamento da B3 avançou 27,3% e atingiu R$ 1,458 bilhão no quarto trimestre de 2018, no comparativo do mesmo período do ano anterior. No acumulado de 12 meses em 2018, a receita total somou R$ 5,351 bilhões, um crescimento de 20,6% em relação a 2017.

Bolsa com 1 milhão de investidores

B3 superou a marca histórica de 1 milhão de investidores pessoas físicas em abril. A informação foi divulgada na última quinta-feira (9) durante um evento realizado em São Paulo.

Saiba mais: Bolsa de Valores chega a 1 milhão de investidores pessoas físicas

No mês passado, a Bolsa de Valores paulistana registrou 1.046.244 de cadastros ativos de investidores pessoas físicas. Em março a B3 contava com 982 mil investidores desse tipo. Desde janeiro a Bolsa ganhou mais de 232 mil novos investidores. Entretanto, o número segue distante dos 5 milhões previstos pelo presidente da Bovespa, Edemir Pinto.

Durante a última sessão, na quinta-feira (9) o Ibovespa, que é o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, registrou uma queda -0,83% ficando com 94.807,85 pontos.

Compartilhe a sua opinião

Renan Bandeira
Renan Bandeira escreve sobre política e economia para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou em uma rede de televisão, onde fazia reportagens sobre os mesmos temas. Estuda na Universidade Metodista de São Paulo.