Economia

BNP Paribas diz que 10 países emergentes devem cortar juros neste mês

0

O BNP Paribas afirmou que as autoridades monetárias de pelo menos dez países devem cortar os juros ainda neste mês. A ideia é apoiada pela recente redução de juros do Federal Reserve dos Estado Unidos.

De acordo com Marcelo Carvalho, chefe global de pesquisa para mercados emergentes e Luiz Eduardo Peixoto, economista para mercados emergentes do BNP Paribas, a estimativa é de que ao menos dez bancos cortem suas taxas de juros ainda neste mês. Além disso, os especialistas afirmaram que 15 bancos ainda devem fazer isso até o final de 2019.

Segundo os especialistas, alguns dos países que devem diminuir a taxa de juros são:

  • Turquia (375 pontos base)
  • Egito (150 pontos base)
  • Brasil (100 pontos base)

Por meio de um comunicado online, os analistas afirmaram que a inflação baixa e as prévias de desaceleração do crescimento foram responsáveis por uma grande quantidade de cortes de taxas em mercados emergentes.

Veja também: Ministério da Economia estima alta de 0,847% no PIB em 2019

Campos Neto fala sobre corte de juros no Brasil

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou na noite da última segunda-feira (9) que o bom cenário para o caminhar da inflação deve possibilitar novos cortes na taxa básica de juros. O executivo salientou, porém, que o banco tem feito alterações cautelosas em relação a política monetária, para permanecer com credibilidade em suas decisões.

“A consolidação do cenário benigno para inflação prospectiva deve permitir ajuste adicional no nível de estímulo”, destacou Campos Neto ao falar sobre o futuro próximo da política monetária no Brasil. Nesta terça-feira (10), o presidente do BC irá dar uma palestra em Londres, na Inglaterra, para tratar também do assunto.

A taxa de juros está em 6% ao ano atualmente. Entre os dias 17 e 18 deste mês ocorrerá uma reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) para uma nova decisão sobre a taxa de juros.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.