BNDES defende maior dedicação à inovação em finanças verdes

BNDES defende maior dedicação à inovação em finanças verdes
O presidente do BNDES participou de uma videoconferência promovida pelo Citigroup.

O atual presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, afirmou que o Brasil não está muito atrás, em comparação ao resto do mundo, em relação a finanças ligadas ao meio ambiente, impacto social e governança corporativa (ASG), apesar de ter condições para ser um dos líderes do processo. a afirmação aconteceu nessa quarta-feira (26) durante uma videoconferência promovida pelo Citigroup.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

O presidente do BNDES ainda apontou que empresas e investidores brasileiros poderiam se dedicar mais em inovações nesse aspecto. Para ele, o País já conta com condições ideais para liderar o processo. Nesse sentido, ele citou:

  • Um mercado financeiro tradicional maduro
  • Um governo aberto a empreender
  • A Amazônia
  • Uma cadeia avançada para agricultura e gestão de florestas

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

De acordo com ele, “só precisamos aproximar mais o setor financeiro dessa turma para pensar produtos voltados para ASG”.

Além disso, Montezano destacou que as vias de inovação e finanças verdes precisam levar em conta: análise de riscos, carga reputacional  e a estratégia de gestão.

Segundo ele, “o pilar do risco, cada vez mais o risco social bate à nossa porta. Temos o exemplo do Chile e da França, países super desenvolvidos onde as pressões sociais aumentaram. E o mesmo vale para o meio ambiente“.

Ele ainda apontou que “quando você gere uma empresa em função do valor agregado para a sociedade, você consegue comunicar melhor o que a empresa tem que fazer. Isso facilita, inclusive, as orientações para a base da pirâmide dentro da empresa. As que fizerem isso antes naturalmente vão criar mais market share e ter melhores resultados”.

BNDES pretende apoiar o movimento em direção as finanças verdes

Montezano ainda comentou que o BNDES pretende apoiar a esse processo relacionado as finanças sustentáveis e que planeja aumentar o volume de linhas para investimentos no Norte do Brasil, principalmente na Amazônia.

Ele explicou que “quando a gente coloca uma meta de crédito, normalmente a demanda é para atuar no Sudeste. Hoje ninguém quer entrar na Amazônia, porque o dinheiro é pequeno ou porque pode dar problema reputacional. Mas cada um milhão ou cinco milhões (de reais) lá fazem uma diferença enorme em manejo sustentável, preservação”.

Para o presidente do BNDES, “o ASG vai ser todo o mercado financeiro”, e completou dizendo que “com o avanço da tecnologia logo vai haver um clique, uma disrupção e vamos ter métricas cada vez mais claras para o dinheiro social e ambiental. Quem correr na frente de desenvolver essas tecnologias vai levar vantagem”.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião