BK Brasil registra prejuízo líquido de R$ 186,7 milhões no 2T20

BK Brasil registra prejuízo líquido de R$ 186,7 milhões no 2T20
O BK Brasil foi forçado a fechar cerca de 60% de seus restaurantes

O máster-franqueado da Burger King Corporation e Popeyes no País, BK Brasil, reportou nesta quinta-feira (6) um prejuízo líquido de R$ 186,7 milhões no segundo trimestre deste ano, valor superior à perda de R$ 0,6 milhão no mesmo período de 2019.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Com a escalada da crise do novo coronavírus, principalmente a partir da segunda quinzena de março, o BK Brasil foi forçado a fechar cerca de 60% de seus restaurantes. O resultado foi uma uma queda de 56,7% na receita operacional líquida do período, para R$ 292,7 milhões.

A companhia ressaltou que com o resultado de iniciativas de “drive thru” e entregas no decorrer do segundo trimestre, assim como com a reabertura de parte de suas unidades, foi possível elevar consistentemente os patamares de vendas.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“Ao longo dos meses de julho e início de agosto, continuamos a acompanhar uma forte recuperação com quase 90% dos nossos restaurantes já em operação e aproximadamente 65% da venda pré pandemia”, escreveu a empresa, no relatório.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado do BK Brasil também registrou prejuízo, de R$ 92 milhões, contra um ganho de R$ 95,1 no mesmo período de 2019; um recuo de 196,7%. A margem Ebitda, por sua vez, ficou negativa em 31,4%.

A companhia informou que o cenário resultou em uma desalavancagem operacional relevante em razão da não diluição dos custos fixos existentes nos restaurantes fechados.

BK Brasil registra alta em receita dos canais digitais

Além disso, a empresa informou que a receita dos canais digitais — Delivery, Toteme BK Express — apresentou um crescimento de R$33,8 milhões para R$107,1 milhões, equivalente a uma alta de 216,8%. O valor representou 36,9% da receita do segundo trimestre.

“O crescimento de 246% em relação ao mesmo período do ano anterior foi decorrente do aumento da capilaridade trazido pelos novos agregadores (Rappi e Ifood), e pela expansão da cobertura geográfica. Ainda assim, nosso volume segue muito concentrado no nosso parceiro mais antigo (Uber Eats), o que nos indica relevante oportunidade de crescimento em Rappi e Ifood, principalmente”, destacou o BK Brasil.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião