BID concederá crédito de US$ 750 mi a pequenos negócios no Brasil

BID concederá crédito de US$ 750 mi a pequenos negócios no Brasil
O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lançou uma linha de US$ 750 milhões para fortalecer o capital de curto prazo e reforçar a liquidez de MPMEs no Brasil

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) comunicou nesta quinta-feira (24) que irá liberar um crédito de US$ 750 milhões (cerca de R$ 4,13 bilhões) para micro e pequenas empresas brasileiras para mitigar os impactos da pandemia.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Os recursos destravados pelo BID serão utilizados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para conceder empréstimos a pequenos empresários no Brasil por meio da rede de instituições financeiras credenciadas.

De acordo com o banco de fomento internacional, o objetivo é fortalecer o capital de curto prazo dessas empresas e reforçar a liquidez em meio à pandemia.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Os crédito tem prazo de 25 anos, com um período de carência de 5,5 anos e uma taxa de juros baseada na London InterBank Offered Rate (Libor, a taxa de referência que bancos oferecem para emprestar fundos aos outros no mercado interbancário internacional para empréstimos de curto prazo); enquanto a contrapartida do BNDES será de US$ 150 milhões.

Com isso, as micro e pequenas empresas poderão ter acesso a um limite de até US$ 900 milhões, por meio do BID e do BNDES.

BID visa ajudar o microempreendedor

O banco de desenvolvimento internacional salientou que objetiva prestar um suporte ao microempreendedor para enfrentar a escassez de capital em meio à crise e estimular a recuperação do investimento produtivo.

O BID ainda informou que a tomada de crédito está sujeita à demanda para o acesso a linhas de crédito, cuja estimativa é de se beneficiarem mais de 11 mil pequenos empresários impactados pela pandemia.

A entidade também citou uma pesquisa recente que aponta que 88,9% dos empresários brasileiros registraram quedas nas receitas, na ordem de 69% em média, em relação a uma semana regular. Ao mesmo tempo, 58,9% informaram ter interrompido temporariamente sua operação e 68,1% dizem precisar de financiamento para manter o negócio sem cortar o número de empregados, informou o BID.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião