BDRs: Volume financeiro sobe 267% no ano, diz Economatica

BDRs: Volume financeiro sobe 267% no ano, diz Economatica
O volume de investimentos no exterior superou US$ 500 bilhões pela primeira vez no ano passado.

O volume financeiro médio de Brazilian Depositary Receipts (BDRs) negociado por dia em 2020, até 12 de agosto, foi de R$ 59,8 milhões, alta de 266,8% em comparação a 2019. As informações foram compiladas pela Economatica, sistema de análise de ações e fundos.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Uma análise de prazo mais restrito, com amostras mensais, demonstra que o volume financeiro médio diário dos BDRs é de R$ 73,5 milhões. Esse nível se mantém desde junho.

A consultoria, no entanto, pontua que o volume financeiro mensal neste ano foi impulsionado pela valorização do dólar. Até 12 de agosto, a moeda norte-americana apresentava uma valorização de mais de 35% em relação ao real em 2020.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Em dólar, o volume financeiro médio diário movimentado pelo instrumento de investimento, até 12 de agosto, foi de US$ 11,9 milhões, valor 190% superior ao registrado em 2019. Em amostras mensais deste ano, o volume negociado até 12 de agosto foi de US$ 13,6 milhões. O melhor mês deste ano foi março, pico da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no mercado financeiro, com US$ 15,5 milhões por dia.

Volume médio diário negociado em BDRs na B3, em milhares de dólares. Fonte: Economatica

BRDs mais líquidos e mais rentáveis

Conforme o levantamento da Economatica, os BDRs mais líquidos na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) são:

EmpresaTickerVolume médio diário
AmazonAMZO34 US$ 3,71 milhões
Mercado LibreMELI34 US$ 3,59 milhões
AlphabetGOGL34 US$ 3,30 milhões
AppleAAPL34 US$ 3,21 milhões
MicrosoftMSFT34 US$ 3,19 milhões
FacebookFBOK34 US$ 2,57 milhões
DisneyDISB34 US$ 1,71 milhão
Berkshire HathawayBERK34 US$ 1,70 milhão
Comcast Corp.CMCS34 US$ 1,44 milhões
VisaVISA34 US$ 1,31 milhões

 

Dentre os BDRs que mais rentabilizaram neste ano, em reais, a Tesla (TSLA34) se destaca com uma valorização de 821,78%. Em dólares, os papéis da companhia subiram 557,33%.

A Nvidia Corp. (NVDA34) subiu 307,77% em reais desde o começo do ano. Em dólares a cotação das ações apresentou uma valorização de 198,75%. Em seguida vem a Apple, com uma valorização de 213,27% em reais e 129,51% em dólares.

Além disso, Rio Tinto (RIO), Centurylink Inc. (CTL) e Iron Mountain (IRM) se destacam entre as empresas que mais distribuem seus resultados por meio dos dividendos, com um dividend yield (DY) de 7,62%, 7,57% e 6,49%, respectivamente.

Embora seja um mercado ainda com pouca liquidez e menos popular do que as empresas listadas na B3, existem mais BDRs em negociação, com 552 ativos, do que na bolsa brasileira, com pouco menos de 400 empresas. Nesta semana, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) alterou as normas para o investimento no exterior, abrindo espaço para investidores considerados não-qualificados — ou seja, que não tem pelo menos R$ 1 milhão em investimentos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião